Amazon cobraria até US$ 5 mil para lojistas terem suporte feito por pessoas

Por Wagner Wakka | 03 de Outubro de 2019 às 16h45
Tudo sobre

Amazon

Saiba tudo sobre Amazon

Ver mais

A Amazon cobra, e caro, para que empresas que vendem pelo seu marketplace possam ter atendimento com uma pessoa real. A informação veio de uma matéria do Washington Post, em que foi revelado um plano opcional de crescimento na plataforma. A gigante cobra US$ 5 mil (perto de R$ 20.800) pelo serviço.

A reportagem conta a história de um rapaz chamado Jeff Peterson, um vendedor que não aceitou o serviço e teve a sua conta hackeada. Para tentar resolver o problema, entrou em contato com o suporte, mas recebeu respostas automáticas apenas. Foram três semanas de pedidos falsos e reviews negativos em sua loja.

Com o plano, a Amazon promete resolver este tipo de problema de forma mais veloz, além de oferecer coaching e mentoria. Outro vendedor da loja, há 7 anos, disse que paga o serviço também porque “é praticamente impossível receber suporte”, caso não faça parte do plano.

A Amazon garante que 90% das suas ligações de telefone são respondidas em até 90 segundos. Segundo levantamento do Post, US$ 0,35 de cada dólar gasto dentro da loja é convertido para a Amazon, seja em parcela de vendas ou oferta de serviços como este.

Em resposta, a empresa informou que “vendedores têm total controle de seus negócios e podem tomar decisões sobre o que é melhor para eles, incluindo os produtos que resolvem vender, preço e como que pretendem entregar”, informou a nota para imprensa.

Fonte: Washington Post

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.