Yahoo! planeja substituir Google como buscador padrão do Safari no iOS

Por Redação | 17.04.2014 às 11:10

Desde que Marissa Mayer assumiu o cargo de CEO do Yahoo!, um dos seus principais objetivos é aumentar a presença da companhia no mercado de buscas e, segundo um relato do site Re/Code, suas ambições são ainda maiores. A pesquisa padrão do Safari para iOS é do Google, e é aí que a executiva quer atacar.

A empresa está desenvolvendo um novo mecanismo de buscas voltado para dispositivos móveis e Mayer quer colocá-lo como o mecanismo padrão do navegador da Apple. Os planos, aparentemente, já andam bem avançados, e já há imagens do visual do novo produto. A apresentação ainda não foi feita oficialmente para a Apple, mas o designer chefe da empresa, Jony Ive, um dos executivos mais poderos da Maçã, já está sabendo dos planos.

A estratégia faz sentido, pois dentre as maiores empresas de tecnologia do Vale do Silício, o Yahoo! é a que menos lucra com dispositivos móveis. O Facebook tem mais de 50% do seu faturamento com propagandas oriundos do mundo mobile. A Apple lucra US$ 1 bilhão anualmente, repassados pelo Google, para que o mecanismo de buscas seja o padrão no iOS.

O relato chegou em um tempo oportuno. O Yahoo! anunciou na quarta feira (16) seus resultados financeiros e o principal segmento da empresa aparentemente está estagnado e precisa de uma renovação. As duas empresas já possuem uma parceria, pois os dados de ações e previsão do tempo do iOS vem do Yahoo!.

Há quem acredite, no entanto, que uma parceria nessa área pode não ser uma boa escolha para a Apple. Apesar da empresa tentar se distanciar do Google, a gigante de buscas já possui bastante experiência na área, além de uma plataforma bem amadurecida e sólida. Em contrapartida, o Yahoo! estaria começando do zero e não há como prever se a tecnologia fará páreo com a do Google.

Também há a possibilidade do tiro do Yahoo! sair pela culatra e desencadear uma parceria ainda mais interessante entre Apple e Google. Por parte do Google, para se contrapor à ameaça, a barganha é lembrar a Apple de que expor a companhia a uma entidade desconhecida e iniciante na área pode levar a uma repetição do fiasco do sistema de mapas da Apple. Já a Maçã pode ameaçar reduzir a presença do Google no iOS, segundo Chuck Jones, fundador de uma empresa de pesquisa em tecnologia chamada Sand Hill Insights.