Sony e Lenovo podem fechar parceria no mercado de PCs pessoais

Por Redação | 03 de Fevereiro de 2014 às 18h35
photo_camera Divulgação

A Sony é uma das empresas mais conhecidas no mundo dos videogames, com os consoles e jogos da família PlayStation, e na indústria das TVs, com os televisores Bravia. Além disso, também tem uma pequena participação no mercado de smartphones com os aparelhos da linha Xperia. Mas no segmento de PCs a coisa é bem diferente, deixando a gigante japonesa bem atrás das concorrentes.

Para fortalecer a marca nesse setor, a companhia estuda a possibilidade de formar uma aliança empresarial com ninguém menos que a chinesa Lenovo, a maior fabricante de computadores do mundo, em uma tentativa de revigorar sua divisão de máquinas pessoais. As informações são da rede de TV japonesa NHK e divulgadas pela Folha de S.Paulo.

A Sony disse que pretende rever sua estratégia de produtos e fabricação para a unidade Vaio, mas que uma possível aliança com a Lenovo para sua divisão de PCs ainda é imprecisa. A empresa, que vai divulgar resultados na próxima semana, já havia previsto que seus negócios com os computadores terão prejuízo no ano fiscal que termina em março, mas sem revelar números.

Em um primeiro momento, a parceria daria à Lenovo controle sobre a unidade de PCs Sony Vaio no exterior, divisão que nos últimos dois anos enfrenta quedas no número de vendas graças à popularidade de tablets e smartphones. A reportagem ainda afirma que o negócio irá beneficar a chinesa também no mercado de smartphones, já que a companhia está investindo na compra de outras divisões ligadas ao universo mobile.

"Seremos um participante forte no mercado de smartphones dos Estados Unidos e da América Latina", disse Wong Waiming, diretor financeiro da Lenovo, no anúncio da compra da Motorola por US$ 2,91 bilhões, na última semana. Além da divisão de celulares da norte-americana, a Lenovo já havia adquirido a unidade de servidores da IBM por US$ 2,3 bilhões e, em 2012, a brasileira CCE por R$ 300 milhões.

É provável que a chinesa não modifique o modelo de negócios atual da Motorola para não prejudicar seu lucro quase inexistente, já que a organização tem perdido mais dinheiro do que ganhado. O último relatório do Google, referente ao terceiro trimestre de 2013, apontava perdas de US$ 248 milhões, contra US$ 192 milhões do mesmo período em 2012.

Já a Sony deve mudar sua estratégia para aumentar as vendas da linha Vaio. Na contramão, outro produto da companhia japonesa segue fazendo sucesso no mundo todo: o PlayStation 4. Só em novembro e dezembro do ano passado, o console vendeu mais de 4 milhões de unidades nos países em que já foi lançado. A plataforma custa US$ 399 nos Estados Unidos, e pode ser encontrada no Brasil por R$ 3.999.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.