Precificação inteligente e big data: juntas aumentando a margem operacional

Por Colaborador externo | 14 de Maio de 2013 às 06h35

Por Ricardo Ramos*

O e-commerce brasileiro movimentou cerca de R$ 22,5 bilhões em 2012, fruto dos mais de 66,7 milhões de pedidos online e dos 42,2 milhões de usuários que compraram durante ano, segundo dados do e-bit. Além disso, no período, o tíquete médio ficou em torno de R$ 342,00.

Todos esses números, somado ao crescimento anual de 20%, gabaritam os lojistas virtuais ao potencial sucesso. Mas, e se dissermos que seria possível aumentar em 60% suas margens operacionais?

Não é nenhum tipo de mágica, e sim a conciliação de duas tecnologias. O tratamento preciso de informações obtidas dentro da sua loja virtual e da concorrência, a utilização conjunta das maiores novidades, já difundidas no exterior e que chegam ao Brasil: é a Precificação Inteligente e o Big Data.

A precificação funciona de maneira simples, o lojista captura e acompanha em tempo real as informações dos produtos dele e dos concorrentes, a partir daí, a loja virtual pode configurar a precificação automática, alterando os preços dinamicamente através de critérios pré-definidos, baseados nas ações da concorrência.

Já o Big Data não se refere somente a um banco de dados de tamanho significativamente maior do que os mais conhecidos, mas sim em uma (se refere a uma) inteligência no cruzamento de informações presentes nessa base, analisando-as em variedade, volume e velocidade, permitindo a possibilidade de ganhos em estratégia de dados.

Se bem utilizado com o Big Data, junto às ferramentas de Precificação Inteligente, torna as informações cada vez mais valiosas (o que torna as informações mais valiosas?) Essa frase não ficou clara.., é possível realizar coletas e análises de dados, fornecendo atalhos para visualizar insights diferenciados e abastecer a solução de precificação com referências que possam aumentar sua margem operacional.

Com essa união, em um trabalho bastante estratégico, as informações obtidas pelo Big Data e fornecidas para a Precificação Inteligente são bases para a competição saudável no mercado, ganhando em produtividade, inovação e até em conhecimento do consumidor.

Por fim, a soma das duas tecnologias traz visão para o gestor de e-commerce basear ações automatizadas e direcionar decisões estratégias com a missão de vender mais, rentabilizar mais e baixar e reduzir os custos operacionais. Afinal, é mais fácil olhar para trás e e traçar a rota a partir da observação do que aconteceu do que simplesmente prever o que está por vir.

*Ricardo Ramos é CEO da Precifica, a primeira plataforma brasileira de Precificação Inteligente e diretor de métricas e monitoramento da ABComm.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.