Pesquisa aponta aumento de empregados no trabalho móvel

Por Redação | 25 de Setembro de 2014 às 10h55

O número de empregados no setor chamado de trabalho móvel e flexível, ou seja, que não necessita de um lugar fixo para funcionar está aumentando no exterior. De acordo com uma pesquisa da Oracle, a grande maioria dos funcionários de Tecnologia da Informação prefere atuar dessa forma.

O levantamento foi feito pela Censuswide a pedido da Oracle e entrevistou 1.500 executivos de nível sênior, com 33% oriundos da América do Norte, outros 33% na Europa, Oriente Médio e África e 33% na Ásia-Pacífico.

Segundo a pesquisa, 68% dos profissionais disseram estar mais felizes trabalhando em ambiente mais flexível e móvel e 53% acreditam que isso os torna mais produtivos. Mais da metade dos entrevistados, 56%, afirmou estar trabalhando num ambiente com maior mobilidade do que há dois anos e 40% acreditam que essa é uma tendência que pode se tornar trabalho integral nos próximos dois anos.

Os dados também indicam que, apesar dessa nova mentalidade de trabalho estar se propagando, muitas das empresas ainda não a enxergam como vantagem ou não estão preparadas para lidar com a produtividade de seus funcionários nesse tipo de ambiente. Esse despreparo pode trazer falta de eficiência e segurança, além de insatisfação dos colaboradores.

“As empresas precisam implementar, de forma eficaz, aplicativos móveis para seus usuários finais de uma forma simples, contextual do ponto de vista móvel e com um bom custo-benefício. A simplicidade é o segredo para uma integração rápida dos dados empresariais, com aplicativos móveis e fáceis de usar que permitam às equipes colaborar com mais eficiência", comenta o vice-presidente de Gerenciamento de Produtos e Estratégia Móvel da Oracle, Suhas Uliyar.

Dos entrevistados, apenas 24% afirmaram que o empregador incentiva o trabalho móvel e 21% revelaram que têm limitações no uso de aplicativos e dados via telefones celulares. Desse total, apenas 18% acreditam que a empresa controla de forma eficaz o que pode ser feito em um dispositivo móvel e 15% admitiram ter encontrado uma maneira de usar o celular para trabalhar sem nenhuma ajuda ou intervenção da empresa.

“Se as empresas não têm uma estratégia móvel, então não têm uma estratégia de crescimento. A mobilidade está criando novos modelos de negócios que estão desafiando os antigos. O trabalho móvel é inevitável, quer elas queiram ou não. Agora, a questão é saber se querem aproveitar ao máximo essa revolução ou continuar tentando impedir o inevitável”, reflete Uliyar.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.