Pela primeira vez, EUA compram aviões da Embraer para fins militares

Por Redação | 28 de Fevereiro de 2013 às 13h24
photo_camera Divulgação

A Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica) confirmou nesta quinta-feira (28) a venda de 20 aviões A-29 Super Tucano à Força Aérea dos Estados Unidos por US$ 427 milhões (R$ 841 milhões). As aeronaves serão entregues mediante uma sociedade formada pela Embraer e a empresa norte-americana Sierra Nevada Corporation.

Os aviões, que serão incorporados ao programa Apoio Aéreo Ligeiro, serão montados na cidade de Jacksonville, no estado da Flórida, e o valor total da aquisição não inclui apenas as vinte aeronaves, mas também apoio aéreo tático, logístico, treinamento para pilotos em terra e reposição de peças. A Força Aérea norte-americana irá utilizar os novos aviões em treinamentos de voo, reconhecimento e apoio aéreo.

Celso Amorim, ministro da Defesa, afirmou que a conquista da licitação para a compra dos aviões Super Tucano é uma "grande vitória" para o Brasil e que deverá contribuir para a inserção do país em outros projetos ao redor do mundo. A sociedade entre as empresas brasileira e norte-americana havia vencido uma primeira licitação em dezembro de 2011, mas o processo foi questionado pela concorrente Hawker Beechcraft, fazendo com que as operações para a compra das aeronaves fosse suspensa.

O modelo Super Tucano, lançado pela Embraer há cinco anos, é equipado com turboélices e ideal para ataques aéreos rápidos, monitoramento aéreo e interceptação em casos de combate - os aviões A-29 já atuam em nove países ao redor do mundo.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.