Nova plataforma permite montagem gratuita de lojas de e-commerce

Por Redação | 03.05.2013 às 13:58
photo_camera Mashable

Das dezenas de oportunidades de empreendimento que surgem na Internet atualmente, o e-commerce é uma das que mais se destaca. Com cada vez mais pessoas procurando por produtos customizados e exclusivos, o comércio online se torna uma vantagem para os dois lados: para o consumidor, não há lugar melhor que a Internet para encontrar exatamente o produto que procura; e para o vendedor, a web continua sendo uma das melhores formas de divulgar um produto raro ou exclusivo.

De acordo com o e-bit, site que avalia a satisfação de consumidores em suas compras online, as vendas no comércio eletrônico brasileiro devem atingir R$ 28 bilhões neste ano, um aumento de 24% em relação a 2012. O número de consumidores virtuais também deve saltar, superando a marca de 50 milhões de pessoas. Aproveitando o cenário positivo, foi lançada nesta quinta-feira (03) a Loja Integrada, que nada mais é que uma nova plataforma de comercio eletrônico que promete ajudar o micro e o pequeno lojista a montar seu negócio online de graça e sem muita complicação.

Criada pelos mesmo desenvolvedores da plataforma de lojas virtuais de grande porte Nixus, a Loja Integrada pode ser considerada a "irmã caçula" da família, e seu site dispensa o planejamento complexo de iniciativas que a outra plataforma exige. "Ele é todo 'faça você mesmo'. Sem exagero, em cinco minutos você cria uma loja virtual", conta Adriano Caetano, diretor da Loja Integrada.

São cinco planos diferentes para montar a loja, que variam de gratuito (que permite até mil visitantes por mês e 50 produtos na loja) até pelo custo de R$ 359,00 mensais (que permite até 36 mil visitantes e mil produtos na estante virtual). Em todos os planos, o valor cobrado mensalmente é fixo e não há cobrança de nenhuma comissão sobre os resultados de vendas.

Após se cadastrar no serviço, o empresário poderá registrar o domínio de sua loja, escolher entre diferentes layouts para a página, além de gerenciar todo o design e os produtos vendidos no site. As lojas registradas na plataforma também ficam integradas a ferramentas de divulgação online e de busca, como Facebook e Buscapé, além de terem suporte para pagamentos por diversos meios, como cartão de crédito, cartão de débito online, Paypal e boleto.

"A gente liberou a versão beta há mais ou menos três meses e estamos com cerca de 2,3 mil lojas cadastradas", afirma Caetano. A expectativa de crescimento da plataforma não é baixa, e tem como meta atingir a marca de 70 mil lojas ainda nos dois primeiros anos de atividade.

E tal expectativa não parece exagerada. Segundo uma pesquisa da Nielsen Company, 35,5% de aproximadamente 4 mil empresários entrevistados na Argentina, Brasil, México, Venezuela, Peru, Uruguai, Chile e Colômbia consideraram que o consumo online crescerá, sendo que 77% deles apontam a internet como o canal mais rentável.