Nova plataforma permite montagem gratuita de lojas de e-commerce

Por Redação | 03 de Maio de 2013 às 13h58
photo_camera Mashable

Das dezenas de oportunidades de empreendimento que surgem na Internet atualmente, o e-commerce é uma das que mais se destaca. Com cada vez mais pessoas procurando por produtos customizados e exclusivos, o comércio online se torna uma vantagem para os dois lados: para o consumidor, não há lugar melhor que a Internet para encontrar exatamente o produto que procura; e para o vendedor, a web continua sendo uma das melhores formas de divulgar um produto raro ou exclusivo.

De acordo com o e-bit, site que avalia a satisfação de consumidores em suas compras online, as vendas no comércio eletrônico brasileiro devem atingir R$ 28 bilhões neste ano, um aumento de 24% em relação a 2012. O número de consumidores virtuais também deve saltar, superando a marca de 50 milhões de pessoas. Aproveitando o cenário positivo, foi lançada nesta quinta-feira (03) a Loja Integrada, que nada mais é que uma nova plataforma de comercio eletrônico que promete ajudar o micro e o pequeno lojista a montar seu negócio online de graça e sem muita complicação.

Criada pelos mesmo desenvolvedores da plataforma de lojas virtuais de grande porte Nixus, a Loja Integrada pode ser considerada a "irmã caçula" da família, e seu site dispensa o planejamento complexo de iniciativas que a outra plataforma exige. "Ele é todo 'faça você mesmo'. Sem exagero, em cinco minutos você cria uma loja virtual", conta Adriano Caetano, diretor da Loja Integrada.

PECHINCHAS, CUPONS, COISAS GRÁTIS? Participe do nosso GRUPO DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

São cinco planos diferentes para montar a loja, que variam de gratuito (que permite até mil visitantes por mês e 50 produtos na loja) até pelo custo de R$ 359,00 mensais (que permite até 36 mil visitantes e mil produtos na estante virtual). Em todos os planos, o valor cobrado mensalmente é fixo e não há cobrança de nenhuma comissão sobre os resultados de vendas.

Após se cadastrar no serviço, o empresário poderá registrar o domínio de sua loja, escolher entre diferentes layouts para a página, além de gerenciar todo o design e os produtos vendidos no site. As lojas registradas na plataforma também ficam integradas a ferramentas de divulgação online e de busca, como Facebook e Buscapé, além de terem suporte para pagamentos por diversos meios, como cartão de crédito, cartão de débito online, Paypal e boleto.

"A gente liberou a versão beta há mais ou menos três meses e estamos com cerca de 2,3 mil lojas cadastradas", afirma Caetano. A expectativa de crescimento da plataforma não é baixa, e tem como meta atingir a marca de 70 mil lojas ainda nos dois primeiros anos de atividade.

E tal expectativa não parece exagerada. Segundo uma pesquisa da Nielsen Company, 35,5% de aproximadamente 4 mil empresários entrevistados na Argentina, Brasil, México, Venezuela, Peru, Uruguai, Chile e Colômbia consideraram que o consumo online crescerá, sendo que 77% deles apontam a internet como o canal mais rentável.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.