Mulheres são apenas 5% de altos cargos em grandes empresas

Por Redação | 08 de Outubro de 2013 às 13h37

Neste mês, Cristina Palmaka assumiu a presidência da SAP Brasil. No entanto, ela é uma das poucas mulheres a ocupar posições de liderança em grandes empresas latino-americanas: no total, são apenas 5%. O relatório foi apresentado pela multinacional Unilever na última segunda-feira (07/10), em São Paulo, durante o Fórum "Momento Mulheres".

O estudo foi elaborado pela consultoria norte-americana McKinsey, que também apontou que empresas que contam com mulheres no conselho têm um lucro 47% maior do que as têm apenas homens.

Entretanto, a diferença de salários persiste: 27% das executivas ganham menos que homens que exercem a mesma função, um aumento em relação a 2011, quando a porcentagem era 26,3%, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

No fórum Momento Mulheres, de acordo com a Exame, se destacaram as empresas Unilever, que conta com 49% de executivas, e a Vale, que concentra uma grande quantidade de homens em cargos de liderança.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.