Mudança no papel dos diretores financeiros pode ser fundamental para sua empresa

Por Redação | 11.07.2013 às 20:30

Uma série de fatores – como intervenção ativa do governo, rápidas mudanças tecnológicas, volatilidade econômica e consumidores mais capacitados – se combinam para perturbar os modelos de negócios tradicionais em todo o mundo, e, para conseguir gerir de maneira competente esse novo cenário, os diretores financeiros (CFOs) estão cada vez mais envolvidos com a estratégia de negócios nas empresas.

Além do controle financeiro, esses executivos devem atuar na identificação e definição de investimentos em oportunidades, produtos e serviços capazes de gerar crescimento sustentável e rentável para os negócios da sua companhia. Uma nova pesquisa encomendada pela Oracle, em parceria com a Accenture, ouviu 930 CFOs em toda a Ásia, Europa, Oriente Médio, África, América Latina e América do Norte para entender como os executivos de finanças estão gerenciando as mudanças e impulsionando o crescimento em um ambiente de negócios cada vez mais concorrido e imprevisível.

Os resultados da pesquisa apontaram que, para se tornar um agente de mudanças eficaz, o CFO deve:

Aumentar sua influência estratégica

Como o papel do CFO está se tornando mais estratégico e influente, as ferramentas e estruturas que serviriam para líderes financeiros no passado podem não funcionar tão bem agora. As alavancagens financeiras, por exemplo, que costumavam ser eficazes, agora são cada vez menos utilizadas.

A volatilidade torna mais difícil a definição de prioridades e planejamento de investimentos futuros, exigindo assim um gerenciamento de risco. Estruturas organizacionais complexas dificultam a capacidade dos CFOs de ganhar visibilidade sobre o desempenho de toda a empresa.

Adotar novas tecnologias

Nos últimos anos, o CFO teve como prioridade a gestão de custos e rentabilidade, além de iniciativas para economizar dinheiro e manter o fluxo de capital de giro. Porém, manter o foco nessas atividades sem a ajuda de tecnologias, como a computação na nuvem, pode se tornar uma tarefa cada vez mais difícil. Reconhecendo a importância dessas tecnologias, a tendência é que os líderes financeiros se envolvam ainda mais nas decisões de investimentos em TI e na gestão de infraestrutura da área.

Saiba mais: Por que a tecnologia digital está conquistando todo o setor financeiro

Explorar novas estratégias

As empresas esperam que os CFOs sejam estratégicos em suas decisões. O aumento de sua influência sobre o setor de TI, compras e operações pode torná-lo o catalisador para uma mudança organizacional. Por isso, é importante que ele explore novas estratégias de negócios, sem deixar de lado a cultura da empresa e sua função básica de lidar com as finanças. O trabalho em parceria com outras áreas da empresa pode assegurar que o investimento e os recursos estão sendo alocados de forma adequada e no tempo certo.

Saiba mais: CFOs devem investir mais em BI e sistemas analíticos até 2014, afirma Gartner

Em suma, os CFOs fizeram progressos significativos ao longo da última década em transformar seus papéis e a contribuição que fazem às empresas. Eles se tornaram assessores de confiança para a empresa e parceiros estratégicos para a equipe executiva. E, através de seu trabalho ao longo dos últimos anos sobre custos e gestão de dinheiro, acabam salvando suas empresas da obsolescência.