Google, Facebook e Amazon batem recorde em gastos com lobby federal

Por Redação | 22 de Janeiro de 2015 às 16h30

Em geral, as empresas norte-americanas de tecnologia diminuíram a verba destinada a lobby federal entre 2013 e 2014. No entanto, algumas das empresas mais influentes e que tinham menos espaço no lobby passaram a investir uma quantidade recorde na área, além de atrair companhias que agora estão aumentando sua relevância.

Em geral, as gigantes investiram em áreas distantes do negócio de tecnologia, o que indica uma expansão para outras atividades. O Google foi a empresa que mais gastou, investindo mais de US$ 16,8 milhões em lobby, US$ 1 milhão a mais do que em 2013. Entre as questões que a empresa se envolveu estão publicidade online, privacidade de dados e assuntos mais afastados de sua área de atuação como patentes, direitos trabalhistas, drones, dados de saúde, imigração e reforma tributária internacional, afirma o site PC World.

Com um crescimento de 45% nas suas despesas com lobby, o Facebook aumentou para US$ 9,3 milhões seus esforços em Washington. A Amazon aumentou seus gastos com a área em 37%, investindo US$ 4,7 milhões; enquanto a Apple gastou US$ 4,1 milhões, 21% a mais no comparativo com 2013.

Mesmo com o aumento dos gastos dessas empresas, a consultoria Consumer Watchdog, grupo de interesse público de Los Angeles que monitora este tipo de atividade, afirmou que o lobby entre as 15 grandes empresas de tecnologia caiu 3% entre 2013 e 2014 e atingiu US$ 116,6 milhões.

O investimento de gigantes como Microsoft e IBM, que sempre pressionaram o governo, caíram. Enquanto a Microsoft diminui em 20% seus gastos com a atividade, gastando US$ 8,3 milhões na área, a IBM diminuiu em 16%, destinando US$ 5 milhões para a prática em 2014.

Operadoras de telecomunicações, que sempre gastaram mais com lobby que empresas de informática e internet, também cortaram gastos no último ano. A AT&T, por exemplo, gastou "apenas" US$ 14 milhões, o que a fez ficar, pela primeira vez, atrás do Google.

A diversificação dos setores de investimentos das grandes empresas no lobby federal indica que essas gigantes estão tentando expandir seus negócios, mas muitas vezes esbarram em regulamentações que dificultam a atuação. Um exemplo são os wearables como recursos voltados para a saúde, que não se encaixam com as leis federais de proteção de pacientes e seus dados.

Para John Simpson, analista da Consumer Watchdog, há uma mudança na postura das grandes empresas. “Elas costumavam pensar que poderiam caminhar sozinhas no Vale do Silício, mas perceberam que precisam estar em Washington, DC, assim como todo mundo”, afirmou ele.

Além das grandes empresas, as pequenas empresas também estão gastando mais para lidar com questões governamentais. Entre elas estão a Fitbit, Sidecar, Lyft e Snapchat, que antes de 2014 nunca tinham feito lobby em Washington. Já o Uber e Pandora, por exemplo, se registraram como lobistas, o que indica que as companhias pretendem aumentar a presença em Washington em breve.

Fonte: http://www.pcworld.com/article/2873752/google-facebook-apple-spent-record-amounts-on-lobbying-in-2014.html#tk.rss_all

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.