Conheça as empresas mais ricas em dados do mundo

Por Redação | 10 de Outubro de 2014 às 13h49

Nos últimos anos, com a internet chegando de maneira cada vez mais fácil às grandes massas, uma grande revolução vem ocorrendo em termos de produção, processamento e armazenamento de informação. A capacidade de trabalhar com os dados, cada vez mais complexos e em quantidades exorbitantes, tornou-se um dos grandes diferenciais econômicos das grandes companhias ligadas ao ramo de informática.

A informação e mais especificamente seu potencial comercial são tão importantes para o mercado atual que a capacidade de armazenamento e o enfoque na velocidade ganharam um novo conceito, o Big Data. Considerando que, de fato, "conhecimento é poder", o pessoal da SmartData Collective reuniu em uma lista as companhias com maior volume de dados armazenados e analizados no mundo. As empresas não estão listadas em nenhuma ordem de prioridade.

GE logo

General Electric

A GE é sem dúvida uma das maiores companhias de tecnologia do mundo, com investimentos em áreas diversas que vão desde Aviação até Energia, e leva a questão da informação muito a sério. Para eles, se posicioinar à frente do desenvolvimento da chamada IOT (Internet of Things) – conceito segundo o qual todos os dispositivos podem ser conectados entre si da mesma forma que os computadores – é a chave para aumentar a eficiência e revolucionar os negócios.

Como resultado, a GE tem feito investimentos importantes com o objetivo de tornar os equipamentos cada vez mais inteligentes. Um exemplo é a implantação de sensores nos motores de aviões para que, sozinhos, tenham a capacidade de detectar e corrigir as mais sutis mudanças. Em 2012, a companhia anunciou um investimento de 1 bilhão de dólares em seus projetos, envolvendo dados a serem aplicados em 4 anos.

IBM logo

IBM

Em 2003, a IBM realizou uma pesquisa online com seus 50 mil funcionários perguntando a opinião de cada um deles a respeito de assuntos vitais para a administração da companhia. As respostas foram processadas por um software que realizou uma análise textual, e as mais comuns acabaram se tornando os principais objetivos da companhia.

Esse passo foi revolucionário para a época e se tornou um marco na transformação da empresa em uma das maiores administradoras de dados do mundo. Chegou-se à conclusão de que uma abordagem baseada em levantamentos estatísticos e científicos poderia gerar mais resultados reais que apenas se deixar guiar pelas ideias dos diretores.

Desde então, a IBM se reinventou como uma grande armazenadora de dados, oferecendo serviços de infra-estrutura, hospedagem e consultoria nas mais diversas áreas, que vão desde computadores de grande porte até a nanotecnologia. A companhia também é uma das maiores defensoras do Big Data e disponibiliza diversos guias de como as empresas podem explorar ao máximo o seu potencial inovador e multiplicar seus lucros.

Amazon logo

Amazon

A Amazon não apenas trouxe o Big Data para as massas, mas mudou para a sempre a relação com os consumidores, tornando-a pessoal. Uma das principais dificuldades encontradas pelas pessoas que compravam online antes da Amazon era a ausência de um auxílio à compra que descrevesse os produtos e ajudasse o consumidor a encontrar o que ele realmente precisava.

Com seu sistema de recomendações e revisões baseadas em históricos de compra, a Amazon apresentou um inédito super assistente de compras, capaz de oferecer rapidamente sugestões compatíveis com o perfil de cada cliente. O sistema funciona tão bem e a companhia se tornou tão boa nisso que existem rumores de que eles estariam planejando implantar um sistema chamado de "predictive shipping" – enviando automaticamente pacotes de livros, DVDs, videogames e gadgets baseados no que se acredita que cada consumidor estaria disposto a, de fato, comprar.

Além disso, assim como a IBM, a Amazon também tem investido em fornecer serviços como infra-estrutura, que permite que outras empresas também possam capitalizar sobre a coleta, armazenamento e análise de dados.

facebook logo

Facebook

O Facebook revolucionou a comunicção entre as pessoas, seja permitindo um contato mais fácil e constante com seus parentes ou mesmo auxiliando na organização de atividades com amigos. Apesar de o email e os softwares de mensagens instantâneas serem anteriores à sua existência, o Facebook conseguiu reunir a maior lista de contatos do mundo, contando com mais de 1 bilhão de usuários ativos e se consolidando como a maior de todas as redes sociais.

Para realizar esse feito, o Facebook acabou construindo o que se acredita ser a maior base de dados de informações pessoais da história da humanidade. Todos os dias, os usuários compartilham mais de 300 petabytes – equivalentes a 3 milhões de gigabytes – de informação. Em termos econômicos, esse volume de informação foi responsável por gerar 2,68 milhões de dólares em propaganda, apenas no último trimestre.

Esse ano, a companhia tomou uma decisão inesperada, comprando a tecnologia Oculus Rift de realidade virtual, por 2 bilhões de dólares. Isso gerou especulações de que o Facebook estaria pensando em levar a comunicação entre pessoas a outro nível de dinamicidade, indo além do que uma tela plana é capaz de alcançar.

google logo

Google

Não existe como contruir uma lista com as maiores companhias de Big Data do mundo sem mencionar o grande rei das pesquisas online. Assim como o Facebook, o Google transformou a coleta e análise de dados em um modelo de negócio ao oferecer seus serviços de forma gratuita, e depois vendendo a informação que adquire sobre nós ao monitorar a maneira como navegamos na internet.

O mecanismo de busca ainda é seu maior serviço – e, desde que a superioridade de seus algorítmos em combinar o que o usuário digita com o que ele realmente procura foi reconhecida, ele foi evoluindo – e caminha na direção de permitir que possamos conversar com os computadores de maneira tão fácil quanto com outras pessoas.

O Google também oferece outros serviços para auxiliar na promoção de empresas, como o BigQuery – mecanismo de análise – e o Google Cloud Storage.

cloudera logo

Cloudera

Menos conhecida do que as outras empresas que mencionadas nessa lista, a Cloudera emergiu nos últimos anos como um dos fornecedores mais importantes de soluções Apache Hadoop. O Apache Hadoop é um pacote de aplicativos projetados para a execução de operações de Big Data para empresas. Apesar de se tratar de uma ferramenta open-source (livre), graças ao Apache Hadoop, todo um novo ramo no mercado surgiu para oferecer às empresas sistemas de configuração personalizada, destinados a simplificar o processo de coleta e análise de dados.

O Cloudera é líder neste campo, e percebe claramente a obrigação que tem para com a tecnologia livre em que é construído, retornando uma parte dos seus lucros para a fundação voluntária que mantém o Hadoop.

kaggle logo

Kaggle

Outra recém-chegada, construída com o objetivo de ser um negócio de Big Data, ao contrário da maior parte das empresas que se forçaram a evoluir neste sentido. A Kaggle é pioneira na utilização da ciência de dados como competitividade, oferecendo recompensas para a resolução de grandes desafios enfrentados pela indústria.

Funciona assim: as empresas publicam os problemas que estão tentando superar – assistir a filmes em um serviço de streaming que reúna também conteúdo que o usuário poderá querer assistir a seguir, por exemplo. O prêmio em dinheiro é, então, atribuído à solução que mais abrangentemente supera os métodos existentes no mercado.

Os clientes da Kaggle podem contar com uma equipe de mais de 150 mil cientistas de dados, profissionais e amadores, de diversos lugares para resolver seus problemas, incluindo nomes importantes como a NASA, o Google, a Wikipedia e a Microsoft.

Fonte: http://smartdatacollective.com/bernardmarr/247426/who-are-7-most-data-rich-companies-world?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Smart+Data+Collective+%28all+posts%29

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.