Como a sua empresa pode tirar proveito da tecnologia

Por Caroline Hecke

A tecnologia pode nos servir das melhores maneiras possíveis, mas nem sempre sabemos como otimizar isso, principalmente no mundo dos negócios. Para ajudar você nessa tarefa, reunimos aqui algumas dicas dadas por grandes empresas digitais da Austrália e Nova Zelândia ao jornal Brisbane Times. Confira as sugestões e boa sorte.

1. Use mídias sociais “socialmente”

Pode parecer redundante, mas muitas empresas ainda não sabem como usar as mídias sociais da forma mais adequada. Você não precisa ser um gênio do marketing, mas pode saber aproveitar as oportunidades da melhor forma para o seu negócio.

social network

Estar em redes sociais hoje é importante, mas é ainda mais importante saber dar atenção ao seu público. De nada adianta fazer uma página no Facebook e deixá-la parada, como se fosse um site. Publique conteúdo e não ignore as interações do cliente. Responda, ajude, tire dúvidas, seja prestativo e resolva problemas. O público hoje espera encontrar marcas, produtos e serviços na rede, mas além disso, ele espera encontrar ali um canal de comunicação direta com a empresa.

2. Use a nuvem

A tecnologia de armazenamento em nuvem é a palavra-chave para não ficar desatualizado. Com ela, os documentos (e até mesmo softwares) deixam de ser armazenados na máquina e passam a ser hospedados na rede.

As vantagens são inúmeras. A maior delas é que o sistema na nuvem representa um corte de custos em tecnologia, já que os serviços costumam ser mais em conta do que a compra de novos equipamentos.

Além disso, a acessibilidade é outra palavra-chave: é possível visualizar, editar e salvar arquivos de qualquer dispositivo, desde um computador, um notebook ou smartphones ou tablets. No caso de saída de um funcionário, não é mais preciso se preocupar em coletar e separar os arquivos de trabalho: eles já estarão na web, disponíveis para a empresa.

Gordon Tan, diretor da P & G Technologies acredita que em cinco anos, 95% das empresas estarão usando serviços em nuvem. Deixe o pacote Office de lado e invista em sistemas online. Não pense em comprar um novo HD, contrate serviços de armazenamento virtual, mas não deixe de garantir uma boa e estável conexão de internet.

3. Venda pela nuvem

Para varejistas e prestadores de serviços, a dica é investir em sistemas na nuvem para registros de venda. Sistemas mais atuais podem ser utilizados em computadores, smartphones e outros dispositivos portáteis, dando mais flexibilidade aos vendedores e atendentes.

nuvem

Não é mais preciso ir até o caixa para registrar uma venda. Qualquer funcionário dentro ou fora do seu estabelecimento é capaz de registrar uma venda, 24h por dia, 7 dias por semana.

4. Entenda – e domine – os motores de busca

Não há como negar: estar no topo dos motores de busca pode impulsionar qualquer negócio. Mas nem sempre uma empresa está disposta a destinar uma equipe ou contratar serviços pra se manter no topo de forma orgânica. É possível comprar resultados patrocinados, que aparecem acima dos resultados de busca comuns. Se for possível combinar as duas formas de trabalho, você chegará ao ponto ideal.

5. Criar um aplicativo que funcione

Assim como a presença em redes sociais, a presença em smartphones e tablets é muito necessária, mas ela também não deve acontecer apenas para não ficar atrás da concorrência. Se você se dispõe a fazer um aplicativo, ele deve funcionar muito bem.

De nada adianta criar um app de delivery para um restaurante se o cliente não conseguir fechar um pedido. Além de fazer um sistema livre de bugs, é preciso ter ferramentas realmente úteis no app: ele não pode ser apenas uma versão do seu site.

Entregue funções que façam valer a instalação, que tenham algo de diferente. Caso contrário, ao ver que o app não serve para muita coisa, seu cliente provavelmente vai desinstalar o programa em poucos minutos.