CEO da Amazon revela qual é o segredo de um negócio de sucesso

Por Redação | 03 de Fevereiro de 2015 às 07h35
Tudo sobre

Amazon

Quem quer construir um negócio de sucesso precisa levar em conta um aspecto: não se pergunte o que pode mudar em dez anos e o que pode afetar a sua empresa, mas sim o que não pode e não vai mudar. Com o pensamento focado nesta afirmação, basta usar todo o seu esforço para conquistar os seus objetivos.

A dica é do CEO da Amazon, Jeff Bezos, que destacou o pensamento em uma publicação sobre as ambições do Uber feita pelo capitalista de risco Bill Gurley. Segundo o site Venture Beat, Bezos sugere que os futuros empresários desenvolvam uma estratégia de negócios em volta de coisas que são estáveis e que invistam no está melhorando a entrega dos serviços constantemente. Como exemplo, ele cita o fato de que os clientes estão sempre preferindo os preços mais baixos.

"Quando você tem algo que sabe que é verdadeiro, mesmo que seja a longo prazo, você pode se dar ao luxo de colocar muita energia nele", diz Bezos. Para ajudar a alcançar os preços baixos, o Uber gastou muito tempo e dinheiro em algoritimos para o seu aplicativo, que possui um sistema de inteligência que faz a previsão da demanda e do congestionamento, além do posicionamento do abastecimento, entre outros recursos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Gurley afirma que lançou o UberPool, opção de compartilhamento de passeio que se tornou uma das iniciativas que definem a companhia. Para ele, o Uber está seguindo a dica de Bezos fazendo um investimento em algo que nunca vai mudar, pois as pessoas sempre vão querer pagar menos por um transporte.

Bezos também comenta que tudo o que ele previu funciona com os clientes da Amazon, que sempre querem preços baixos e entrega rápida - por isso a companhia passou os últimos 11 anos investindo nisso. O diretor financeiro da Amazon, Tom Szkutak, comenta que durante os últimos anos, a empresa gastou bilhões de dólares com o abastecimento de novos centros, tudo para estar ainda mais perto do consumidor.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.