Blockbuster fechará últimas lojas

Por Redação | 06 de Novembro de 2013 às 17h54
photo_camera Divulgação

Se você tem mais de 20 anos, certamente tinha o hábito de alugar fitas cassetes – e mais tarde, DVDs – de filmes nas locadoras perto de sua casa. E uma das pioneiras nesse mercado, a Blockbuster, anunciou nesta quarta-feira (6) que irá fechar todas as suas filiais nos Estados Unidos. As informações são da Bloomberg.

O fechamento das 300 unidades restantes no território norte-americano começará em janeiro. Além disso, a companhia também revelou que o aluguel de filmes por e-mail também será descontinuado, restando apenas o serviço de streaming online Blockbuster Now.

"Esta não é uma decisão fácil, mas o consumidor agora opta claramente por ferramentas de distribuição digital de entretenimento em vídeo", disse Joseph Clayton, CEO da Dish Network Corp, a empresa que comprou a Blockbuster em abril de 2011 quando a locadora declarou falência. "Ainda vemos valor na marca Blockbuster e esperamos elevar seu nome enquanto expandimos nossas ofertas digitais".

Com o crescimento de novas tecnologias, as pessoas perderam o hábito de frequentar locadoras para alugar filmes, já que hoje é possível fazer isso pelo computador ou set-top boxes para TV, sem sair de casa. Em seu auge, a Blockbuster teve mais de nove mil lojas em todo o mundo e 70 milhões de associados, mas viu sua popularidade cair com a chegada de novos serviços digitais com filmes, séries e programas sob demanda, como Netflix e Hulu.

No Brasil, a rede de locadoras chegou em 1995 e pertence ao grupo B2W, que detém o direito de uso da marca desde 2007. A partir daí, todas as lojas físicas da Blockbuster no país foram fechadas e transformadas em postos de locação nas Lojas Americanas. Há ainda o serviço Blockbuster Online, semelhante à Netflix, que permite o aluguel de filmes e games mediante assinatura de R$ 12,90.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.