7 dicas para quem deseja empreender

Por Colaborador externo

Por Guilherme Mamede*

Em 2013, uma pesquisa realizada pela Endeavor já refletia um novo cenário no país - a cada quatro trabalhadores brasileiros, três diziam desejar ter o próprio negócio. Além disso, 52% dessas pessoas previam empreender num prazo de, no máximo, 5 anos.

Olhando para esta perspectiva, parece fácil. Para ser um empreendedor, basta ter uma ideia inovadora, certo? Não. Na verdade, há muitos outros pontos a serem pensados antes de largar tudo e embarcar na onda do empreendedorismo. Com base na minha experiência, um empreendedor persistente, que já teve que dar a famosa “volta por cima”, reuni algumas dicas que podem ajudar bastante quem está começando:

1. Construa uma boa reputação no mercado

Como dizem, network é tudo, por isso, antes de empreender, é interessante ter uma boa imagem na área em que for atuar. Isso irá facilitar bastante na hora de conquistar clientes e pedir referências.

2. Teste sua ideia

Muitas vezes, a ideia que parece ser revolucionária à você, não é muito interessante para o mercado. Apresente-a para pessoas que possam julgar e que estejam próximas a você. Isso é importante até para ver possíveis adaptações ao mercado.

3. Cerque-se de pessoas complementares à sua formação

É quase impossível entender de absolutamente tudo o que é importante para a sua empresa. É interessante pensar em pessoas-chave para te ajudar com conhecimento complementar.

4. Alinhe o seu empreendimento aos seus interesses pessoais

Não adianta nada ter um negócio inovador, mas que você não se identifica. Afinal, você vai passar a maior parte do tempo imerso nessa empresa e ela vai demandar comprometimento integral. Escolha uma área de atuação que tenha a ver com o que você gosta.

5. Tenha capital o bastante para investir por um bom tempo

Você não sabe quando irá conseguir um investimento, então o ideal é ter uma boa verba para segurar o negócio até esse momento.

6. O foco na ideia inicial é essencial

Principalmente no início da operação, é natural que você comece a desviar o foco inicial da empresa para agradar seus clientes. Sair da sua atuação acaba sendo pior, pois você não estará mais na área de domínio e pode causar uma imagem ruim. Foque no negócio e siga em frente.

7. Quanto mais sócios, pior

Quando existem muitas pessoas envolvidas no negócio, é provável que haja desavenças com mais facilidade. Por isso, tenha o mínimo de sócios possível e os escolha muito bem.

*Guilherme Mamede é CEO e fundador da Melt, primeira DSP da América Latina.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.