4 dicas para desenvolver apps para pequenas e médias empresas

Por Fernando D´Angelo | 09 de Março de 2015 às 10h09

No meu último artigo defendi que o desenvolvimento de apps corporativos para pequenas e médias empresas é hoje uma grande oportunidade de negócios.

Mas, para emplacar soluções mobile nesse mercado, é necessário se adaptar à visão que essas empresas possuem em relação a TI. Seguem algumas constatações e sugestões se você pretende investir nesse universo:

  1. Resolva pequenos problemas do dia-a-dia que ainda seguem um fluxo nitidamente antigo e que podem ser facilmente substituídos sem interferir muito nos demais processos internos das empresas.
  2. As soluções propostas não devem impor processos extremamente complexos e novos. Empresas pequenas e médias normalmente possuem processos curtos e flexíveis, e isso não deve ser alterado sob pena da sua solução cair em desuso.
  3. Pequenas e Médias empresas procuram, normalmente, soluções de mercado. Não se importam de usar um produto não exclusivo. Faça algo padrão que resolva um problema recorrente no setor escolhido.
  4. O custo do App deve ser acessível, condizente com a realidade financeira do setor e com o valor agregado ao negócio.

Como exemplo de aplicação dos itens acima cito um app que desenvolvemos para o setor hoteleiro. O Keer para Resorts (http://www.keer.com.br/hotelaria.aspx) permite ao hóspede do hotel saber tudo o que ele pode fazer no resort durante o período de estadia. Esse App resolve de forma simples um problema recorrente nesse setor. Um dos Resorts que utilizam nossa solução é o Cana Brava, em Ilhéus - BA. Durante a estadia o usuário recebe notificações das atividades que estão ocorrendo no hotel, pode verificar os horários de funcionamento das atrações do hotel, saber o cardápio dos restaurantes ou ainda ver a programação de atividades. Como resultado os hóspedes estão mais satisfeitos, há uma melhor utilização dos espaços e serviços oferecidos pelo Resort e maior eficiência na comunicação e divulgação de informações aos hóspedes.

Concluindo, no caso de apps corporativos não é a pirotecnia tecnológica que vai fazer com que seu App seja bem aceito, mas sim a simplicidade da solução sugerida para um problema recorrente dentro do setor que você escolheu atuar.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.