23% dos banqueiros consideram empresas de tecnologia como suas maiores rivais

Por Redação | 16 de Outubro de 2014 às 11h48
photo_camera Pressmaster

Cada vez mais os bancos estão encarando grandes empresas de tecnologia como Apple, Google, Facebook e Amazon como potenciais ameaças aos seus negócios. A tendência foi apontada por um levantamento feito pela fornecedora de softwares bancários Temenos, que consultou 200 banqueiros seniores.

A pesquisa mostra que 23% dos entrevistados acreditam que seus principais rivais neste momento são de fora do setor bancário mais tradicional. O número representa um crescimento deste sentimento que foi identificado em 18% dos entrevistados em 2013 e em 11% deles em 2012.

O aumento da visão de banqueiros de que as empresas de tecnologia se transformam mais em concorrentes diretas está relacionado ao fato delas demonstraram um interesse crescente em oferecer formas de serviços financeiros exclusivas, principalmente ligados a formas de pagamento. Isso pode ser visto com o Google Wallet, lançado em 2011 nos Estados Unidos, e com o recém-lançado Apple Pay, da Apple.

Para o autor do estudo, Ben Robinson, essa competição mais acirrada entre bancos e empresas de tecnologia se deve principalmente à digitalização de serviços no setor de serviços financeiros.

“Uma digitalização clara e rápida, juntamente com outros fatores – como menor lealdade dos clientes e mudanças transformadoras de tecnologia – está abrindo a indústria para essas empresas de tecnologias, muitas das quais possuem modelos de negócios construídos sobre a habilidade de transformar grandes quantidades de dados em insights significativos sobre seus clientes”, explica o pesquisador.

Mas não apenas as grandes empresas de tecnologia têm se mostrado como competitivas para os bancos. A plataforma peer-to-peer, que atraiu uma grande quantidade de startups de tecnologia financeira, foi citada por 19% dos entrevistados como sendo o maior desafio atual para os sistemas financeiros tradicionais.

Enquanto essa área tem ganhado mais atenção, os rivais tradicionais tem sido uma preocupação cada vez menor. As empresas de crédito foram citadas por 20% dos entrevistados, bancos startups por 17% e supermercados que oferecem serviços financeiros são preocupação para apenas 7%. Todos esses valores apresentaram queda desde o ano passado.

Para Robinson, os bancos terão que ficar ainda mais atentos para competir com rivais mais ágeis no sistema financeiro. “O único ponto a notar é que os grandes bancos precisam agir se quiserem resistir à ameaça competitiva desses novos nomes, removendo aplicações legadas e investindo em capacidades analíticas, por exemplo”, conclui.

Fonte: http://idgnow.com.br/ti-corporativa/2014/10/13/bancos-veem-apple-e-google-como-ameaca-crescente-no-mercado/

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.