Safari vai começar a informar usuários sobre sites inseguros

Por Felipe Demartini | 19 de Novembro de 2018 às 09h30
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

O navegador Safari vai começar a informar os usuários sobre sites inseguros que não utilizem o protocolo HTTPS para proteção de dados. A novidade está em fase de testes e, assim como a Google fez com o Chrome, passa a mostrar um alerta junto à barra de endereços sempre que esse método de segurança não estiver ativado em uma página.

O alerta serve como um aviso de que a conexão entre usuário e servidor não é criptografada, ou seja, pode estar sujeita a interceptações ou ataques do tipo man in the middle. Ao contrário de sites efetivamente perigosos, em que o acesso é impedido por meio de grandes avisos e telas vermelhas, o alerta da vez é mais discreto, mas ainda plenamente visível, indicando a necessidade de cautela no envio de informações.

Aqui, o principal aviso a ser dado pela Apple é quanto ao cuidado na hora de realizar cadastros ou preencher informações bancárias ou de pagamento em sites que não utilizam o protocolo HTTPS. O aviso estará sempre presente no topo da tela do Safari durante o acesso, além, é claro, de incentivar os responsáveis pelas páginas a habilitarem a opção, trazendo mais proteção aos visitantes.

De acordo com dados da Google, que é um dos grandes nomes de uma iniciativa global para aplicação do HTTPS em toda a web, 81 em cada 100 sites já possuem esse protocolo de segurança ativado, com 68% de todo o tráfego no Windows e Android passando por páginas protegidas. A ideia, claro, é chegar a 100%, uma empreitada da qual a Apple também faz parte e, agora, exibe seu apoio por meio dos alertas.

O alerta está em fase de testes na versão 70 do Safari Preview, último ponto de parada de atualizações e novos recursos antes de uma liberação ao público em geral. Não existe previsão de lançamento a todos, mas a ideia é que essa chegada não deve demorar para acontecer tanto na versão Windows quanto macOS e iOS.

Fonte: Techradar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.