Opera lança recurso para economizar bateria de laptops

Por Redação | 12.05.2016 às 09:32 - atualizado em 12.05.2016 às 15:13

O Opera anunciou um novo modo de economia de energia para a versão de desenvolvedor de seu navegador web. O novo recurso tem como objetivo economizar energia e aumentar a vida útil das baterias de notebooks equipados com Windows. Segundo testes realizados pela empresa, com o modo de economia de energia ativado, o Opera consegue economizar até 50% de energia em comparação com o Google Chrome. Para ativar a função, basta clicar em um botão que aparece ao lado da barra de endereços do navegador.

A empresa alega que o novo recurso vem de uma série de ajustes que permitem uma economia significativa para os usuários de notebooks. Ao ativar a funcionalidade, o navegador reduz o consumo de memória RAM por abas, encerra todos os plugins não utilizados e otimiza a reprodução de vídeos. Todos os testes realizados tiveram como base o notebook Lenovo X250, equipado com Windows 10, 16 GB de RAM e processador Core i7.

O recurso reconhece quando o laptop está desconectado da tomada ou chega a 20% da bateria — assim que isso acontece, o navegador sugere que o usuário ative o modo de economia. Para chegar ao resultado final, os engenheiros do Opera analisaram como os browsers se comunicam com o computador para que pudessem entender quais partes poderiam ser ajustadas em prol da melhoria de desempenho.

Opera

O Google Chrome enfrentou críticas no último ano por causar a drenagem da carga da bateria. Desde então, o Google fez mudanças para aumentar o desempenho do software e tentar reduzir o consumo de energia. Ao fornecer um recurso que ajuda os usuários de notebooks a lidarem com um de seus maiores problemas, o Opera pode conquistar novos adeptos para o seu navegador. É bem provável que no futuro próximo tenhamos este novo recurso disponível na versão estável do navegador principal. Recentemente, a empresa tem integrado novas funcionalidades ao programa, como bloqueador de anúncios nativo e uma VPN gratuita.

Fonte: Opera