Google vai lutar contra extensões maliciosas do Chrome

Por Redação | 07 de Agosto de 2015 às 18h06

O Google não anda muito feliz com a forma com a qual uma de suas regalias a desenvolvedores de software vem sendo utilizada. Por meio de uma funcionalidade chamada “inline install”, a empresa permite a instalação de extensões do Chrome diretamente de sites, sem a necessidade de uma visita à loja de aplicativos. O problema é que esse recurso vem sendo abusado por hackers e outros indivíduos maliciosos, em uma festa que a companhia quer encerrar em breve.

O Google anunciou para o dia 3 de setembro o lançamento de uma atualização para o Chrome que vai impedir que instalações de plug-ins sejam feitas de forma errônea ou sem a interferência do usuário. Por meio de um sistema que ainda está em fase de testes e que crescerá na medida em que for sendo utilizado, o navegador será capaz de identificar tais situações automaticamente, realizando o bloqueio e informando o usuário sobre o que está acontecendo.

Segundo a empresa, a mudança não deve afetar a esmagadora maioria dos desenvolvedores, que fazem um uso legítimo do “inline install”. Para a maioria dos usuários, a diferença nem mesmo será sentida, mas tudo depende, claro, de por onde eles andam navegando.

O grande foco de atuação, aqui, deve ser os anúncios, o principal vetor usado por hackers para instalar extensões sem o conhecimento do usuário. Caso uma atuação desse tipo seja detectada, o usuário será informado a seguir para a Chrome Web Store em busca de mais informações sobre o plug-in que, supostamente, ele deseja instalar. Como o complemento não estará por lá, isso servirá como um indício de que algo de errado está acontecendo e o processo será interrompido imediatamente.

Como sempre, a atualização para o navegador será gratuita e deve ser liberada de maneira segmentada, chegando em alguns dias ou horas para toda a base instalada do Chrome. Mesmo com a proteção, o Google informa aos usuários que fiquem atentos na hora de instalar complementos para não acabarem entregando seus dados e outras informações nas mãos de hackers.

Fonte: Google

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.