Google deve priorizar HTML5 no Chrome e bloquear conteúdos em Flash

Por Redação | 16 de Maio de 2016 às 08h40

O descontentamento geral com o Flash chegou ao Google, que lançou uma proposta para que, até o final do ano, o Chrome tenha conteúdos do tipo bloqueados durante a navegação. A ideia seria priorizar o uso do HTML5 no lugar da ferramenta da Adobe, incentivando desenvolvedores a preferirem esse tipo de programação.

Com a mudança, os usuários ainda conseguirão acessar esse tipo de conteúdo, mas receberão um alerta na tela informando-os que, para acessar, é preciso clicar com o botão direito do mouse e permitir o acesso manualmente. Quem preferir deixar as coisas como sempre foram, poderá alterar as configurações do navegador pedindo para que conteúdos Flash sejam sempre exibidos.

bloqueio do flash no Chrome

A imagem mostra como um site com conteúdo flash aparecerá após o bloqueio (Reprodução: VentureBeat)

A medida do Google prevê apenas dez exceções: Facebook, YouTube, Yahoo, Twitch, Amazon e mais alguns dos “gigantes” da internet que ainda utilizam essa tecnologia. Essa “whitelist” deverá ser ampliada periodicamente e sempre que necessário.

bloqueio do flash no Chrome

Será possível escolher entre exibir conteúdos Flash ou sempre perguntar para o usuário antes de exibi-los, além de nunca mostrar aquele conteúdo (Reprodução: VentureBeat)

Utilizar Flash tem se tornado cada vez mais uma preferência arcaica na internet, e suas diversas falhas de segurança são um dos motivos para confiar mais no HTML5 para esse tipo de conteúdo. Hackers costumam se aproveitar de vulnerabilidades da ferramenta da Adobe para instalar malwares nos computadores sem que os usuários percebam. Depois, utilizam essa brecha para roubar arquivos e dados como informações bancárias, por exemplo.

Fonte: Google, VentureBeat

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.