Google Chrome vai ganhar suporte a realidade virtual em todas as plataformas

Por Redação | 07 de Novembro de 2016 às 22h56

A cada dia que passa, mais a realidade virtual vem conquistando espaço no mundo da tecnologia. E se hoje em dia a conhecemos apenas por meio de aplicativos para smartphones e softwares para PC, a tendência é que ela domine ainda mais espaço fora dessas limitações em muito menos tempo do que se imagina. Hoje (7), durante o workshop da W3C (World Wide Web Consortium) em San José, na Califórnia, o Google mostrou uma nova versão do Chrome com suporte a realidade virtual, levando a imersão até você diretamente de sites da web.

O novo Chrome, em outras palavras, agora terá suporte ao WebVR, padrão do World Wide Web Consortium para oferecer a nova tecnologia aos headsets através dos navegadores. Ele utilizará o WebGL, uma API dedicada à renderização de conteúdo 3D dentro do software, com suporte, em sua versão mais recente, a conteúdo de realidade virtual. Ou seja, tudo isso quer dizer que daqui a pouco tempo poderemos jogar e interagir com aplicativos transmitidos pela internet em dispositivos como o HTC Vive e o Oculus Rift, pareados com nossos smartphones e PCs.

Segundo Megan Lindsay, gerente de produtos para WebVR do Google, a empresa espera lançar uma versão pública do Chrome para Android, já com suporte à nova tecnologia, em janeiro de 2017. Antes, claro, haverá o lançamento de uma versão beta, em dezembro. No entanto, o suporte para navegadores em computadores (PC/Mac) deverá demorar um pouco mais para aparecer. Primeiramente, é preciso haver compatibilidade em termos de hardware, para que depois a novidade seja lançada. Isso deve acontecer em meados do ano que vem, ou, no mais tardar, nos últimos meses de 2017.

E também não podemos falar de VR sem citar o Daydream — a nova plataforma de realidade virtual do Google para smartphones. O headset de realidade virtual da companhia já é compatível com todos os novos smartphones da linha Pixel, mas também pode trabalhar em harmonia com alguns aparelhos de outras marcas, como ZTE (Axon 7) e Asus (Zenfone 3 Deluxe). Tudo parece estar entrando nos trilhos para a empresa neste quesito e, em breve, acreditamos que será possível usar o WebVR para transmitir conteúdo em realidade virtual para o Daydream.

O Google não foi o primeiro a anunciar uma solução com suporte ao WebVR — a Microsoft já mostrou suporte ao novo padrão em setembro, em uma próxima versão do Edge. Mas, também, não será o último: a Apple ainda não anunciou nada parecido para o Safari, e também não citou novidade alguma envolvendo o WebVR. Pelo menos por enquanto, é claro.

Coma informações do Digital Trends