Chrome 66 é lançado com silenciamento automático de vídeos

Por Felipe Demartini | 18 de Abril de 2018 às 11h19

Um recurso bastante esperado finalmente chegou nesta terça-feira (18) ao Google Chrome. Com o lançamento de sua versão 66, o navegador agora é capaz de bloquear automaticamente a reprodução de vídeos com áudio em páginas acessadas, em uma tentativa de acabar de vez com o susto que tomamos quando sons normalmente altos começam a ser reproduzidos sem que a gente saiba de onde eles estão vindo.

A atualização gratuita se une a outros esforços desse tipo, que vêm sendo aplicados ao browser desde meados de março. O bloqueio gratuito, liberado agora, depende de alguns critérios de engajamento para ser aplicado, com um algoritmo analisando a interação entre usuários e páginas para saber se pode soltar o som ou não.

Por exemplo, o áudio automático será reproduzido caso o usuário esteja na página em questão ou tenha feito pelo menos uma rolagem a partir de seu início, mesmo que o vídeo ainda não esteja aparecendo na tela. Esse, para o Chrome, será o principal indício de que o utilizador está interessado naquele conteúdo e, por isso, pode desejar ter acesso ao clipe exibido pelo veículo. A presença na lista de favoritos ou o uso de atalhos também será levado em conta para esse positivo, mesmo que a aba ainda não tenha sido visualizada.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A recíproca, entretanto, também será verdadeira. O Chrome será capaz de identificar quando o usuário clicou em um link, mas ainda não abriu a respectiva aba. Outros critérios manuais já serão levados em conta, como silenciamentos manuais anteriores, feitos pelo utilizador, e também o tempo entre o início de uma eventual reprodução automática de som e essa ação, ou o fechamento em si, indicando incômodo.

Por fim, ainda existem os critérios globais, criados para diferenciar propagandas e conteúdos invasivos dos legítimos. Um tamanho mínimo para a janela de vídeo foi especificado pela Google, assim como a necessidade de o som ser reproduzido desde o primeiro momento até a marca de sete segundos, pelo menos, como forma de indicar uma reprodução legítima e não a busca por visualizações ocultas. Caso não sigam esses critérios, clipes poderão ser silenciados mesmo nas páginas em que o usuário mostrar interesse.

A função, claro, se une a outros recursos da luta recente da Google contra essa característica. Nas últimas versões, por exemplo, o navegador ganhou um sistema que permite silenciar uma aba completamente e, depois, também aplicar esse aspecto a um site como um todo e de maneira definitiva. Agora, a empresa quer que seus utilizadores nem mesmo precisem fazer isso.

A versão 66 do Chrome também traz outros recursos inéditos, como a possibilidade de exportar senhas para aplicativos de gerenciamento, e outras opções relacionadas à segurança, como uma proteção adicional contra as falhas Spectre e Meltdown. A atualização, claro, é gratuita e já está disponível para todas as versões do browser para desktop.

Fonte: Google Chrome

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.