Mozilla quer embutir anúncios na interface do Firefox

Por Redação | 12.02.2014 às 16:34

A Mozilla anunciou nessa terça-feira (11) que está pensando em colocar conteúdo patrocinado na "aba nova" do seu navegador, o Firefox. A revelação surpreendeu muita gente, principalmente pelo fato da companhia ter anunciado há um ano que bloquearia tecnologias de anúncios de terceiros.

Mas agora, em seu blog oficial, a Mozilla revelou a necessidade de reinventar a "nova aba" para os novos usuários. Atualmente a aba inclui nove blocos que vão sendo preenchidos à medida que o usuário navega pela internet. Com a nova tecnologia, chamada de Directory Tiles, a coisa poderá mudar.

"Alguns desses blocos virão do ecossistema da Mozilla, outros serão sites populares em uma determinada região e alguns serão conteúdo patrocinado escolhido a dedo. É claro que esses últimos serão devidamente identificados como tal e levarão para conteúdo que acreditamos que os usuários gostarão", explicou a empresa.

Ou seja, a nova aba ganhará anúncios em breve – o que contradiz com a posição adotada pela empresa há um ano. "Estamos transformando uma janela burra em um agente inteligente em benefício do usuário, colocando-o em primeiro lugar", justificou Darren Herman, que recentemente se juntou à Mozilla como vice-presidente de conteúdo e serviços.

Apesar de aparentemente tudo estar bem delineado, Herman admitiu que a empresa ainda não definiu detalhes, como por exemplo, se o recurso poderá ser desativado ou não. No entanto, se ela for fiel ao seu lema de "personalização com respeito", que diz que a coleta de dados dos usuários só pode ser feita com a autorização deles, então é possível que sim, o recurso poderá ser desabilitado.

A Mozilla também aproveitou a oportunidade para anunciar que continua trabalhando numa iniciativa que analisará o histórico de navegação dos usuários (com o consentimento deles). Com isso, a empresa pretende descobrir os sites, assuntos e temas que mais despertam o interesse das pessoas e, através dos resultados, oferecer-lhes experiências mais agradáveis e anúncios personalizados.

Segundo o site especialista em publicidade Advertising Age, a mudança de postura da companhia e o repentino interesse por anúncios denuncia que ela está precisando de dinheiro. A expectativa é que, somente nos EUA, a Mozilla consiga mais de 100 bilhões de impressões, o que diversificaria sua fonte de receitas. Atualmente, 97% do faturamento da empresa vem de buscas e do Google, cujo contrato expira em novembro deste ano.

"Estamos muito animados sobre os Directory Tiles porque eles têm valor inerente para nossos usuários, se alinham com nossa visão de uma internet melhor, mais confiável e transparente, e ajudam a Mozilla a se tornar mais diversificada e sustentável como um projeto", disse um porta-voz da empresa.

Ainda não há uma previsão para o lançamento dos Directory Tiles, mas a Mozilla disse estar buscando "parceiros com mentalidade semelhante" à da empresa, assim como "editores e curadores de conteúdo, além de agências de publicidade inovadoras".