Gary Kovacs anuncia sua saída do posto de CEO da Mozilla

Por Redação | 11.04.2013 às 13:00

O atual CEO da Mozilla, Gary Kovacs, anunciou nesta quarta-feira (10) em postagem no blog oficial da empresa que deixará seu cargo ainda este ano, depois de dois anos e meio no comando central da companhia. Kovacs, que foi o responsável pelo desenvolvimento do navegador Firefox e defensor da Web livre, deverá permanecer na organização.

"Estou muito orgulhoso das realizações da nossa equipe. Em nossa missão de capacitar os próximos 2 bilhões de usuários da Web, fizemos grandes avanços na área de trabalho, mercado móvel e em nossa capacidade de comandar o ritmo do mercado. Com esta base sólida e uma forte equipe, este é o momento certo para eu anunciar o plano de transição e dar um voto de confiança na capacidade de liderança da equipe", afirmou Kovacs.

Mitchell Baker, presidente da Mozilla Foundation, creditou a Gary Kovacs a responsabilidade por levar a organização sem fins lucrativos à era móvel, com o lançamento do Firefox para Android e também do próprio sistema operacional da companhia, o Firefox OS.

Segundo o CNET, a Mozilla também anunciou outras mudanças nos postos de comando da companhia com Baker voltando a ter presença e maior envolvimento com as funções diárias da empresa. Jay Sullivan, antes vice-presidente sênior de produtos, assumirá o cargo de diretor de operações, e Li Gong, agora, será vice-presidente sênior de dispositivos móveis e responsável pelo Firefox OS. Brendan Eich, chefe do escritório de tecnologia, foi promovido no começo do ano a um cargo de supervisão no setor de engenharia e hoje, também possui o título de vice-presidente sênior de engenharia. Harvey Anderson, ex-advogado geral da Mozilla, assumiu o posto de vice-presidente sênior de assuntos comerciais e legais.

Gary Kovacs Mozilla

Gary Kovacs (Reprodução: IB Times)

As mudanças na gestão da Mozilla surgem em um momento de transformação no mercado de navegadores, com o Firefox já não tendo mais o mesmo prestígio de antes quando competia diretamente com o Internet Explorer, da Microsoft. A chegada do Google Chrome ao mercado em 2008 fez com que a Microsoft acelerasse o desenvolvimento de novas funções para o seu navegador e o Firefox acabou ficando para trás. Assim como o Chrome, o Firefox recebe atualizações a cada seis semanas para tentar recuperar seu espaço no mercado, no entanto, isso fez com que muitos usuários conservadores do navegador não se sentissem seguros com as mudanças constantes.

Especialistas afirmam que o cenário em que a Mozilla se encontra atualmente é muito diferente do encontrado por Gary Kovacs quando assumiu o cargo de CEO, e o executivo que assumir a liderança geral da empresa deverá continuar sua batalha para voltar ao posto de relevância antes pertencente à Mozilla.