Falso positivo: Chrome rotula uTorrent como malicioso e bloqueia seu download

Por Redação | 17.07.2014 às 12:18

O uTorrent tem um longo histórico de sucesso desde que foi criado e não demorou muito tempo para se tornar o cliente BitTorrent mais popular do mundo. Sua leveza, agilidade e funcionalidades deixaram concorrentes de peso para trás, e hoje o navegador angaria milhares de novos usuários diariamente.

Contudo, desde o último fim de semana a BitTorrent Inc., empresa por trás do cliente, disse ter percebido uma redução drástica no número de downloads do aplicativo. O problema, conforme noticiou o TorrentFreak, é que o Google Chrome começou a disparar falsos positivos sobre uma possível ameaça de software malicioso quando se tenta baixar o executável do uTorrent.

Procurada, a equipe de desenvolvimento do navegador alegou que não se trata de um falso positivo. "O arquivo uTorrent.exe é malicioso e o Chrome está bloqueando-o", diz o navegador quando tentamos fazer o download do arquivo. Caso o usuário insista, um novo aviso, mais alarmado, é exibido no computador: "Esse arquivo danificará o seu computador. Mesmo que você já tenha baixado arquivos deste site no passado, pode ser que ele tenha sido comprometido. Tente fazer o download depois", diz o aviso que salta em uma pop-up.

O aviso para lá de alarmado diz que baixar o uTorrent pode danificar o computador e que o site do aplicativo pode ter sido hackeado. Apesar de todo o alvoroço, não há nenhuma informação concreta sobre que software malicioso acomete o uTorrent

O aviso para lá de alarmado diz que baixar o uTorrent pode danificar o computador e que o site do aplicativo pode ter sido hackeado. Apesar de todo o alvoroço, não há nenhuma informação concreta sobre que software malicioso acomete o uTorrent (Imagem: Reprodução/TorrentFreak)

Os primeiros relatos de que o famoso cliente do protocolo de compartilhamento de arquivos começou a ser bloqueado surgiram no domingo (13) e desde então os avisos têm aparecido quando se tenta baixar a última versão do aplicativo, a 3.4.2.32354. Apesar de tudo isso, não há sequer um documento ou página de suporte do Chrome que indique os motivos ou quais atividades maliciosas foram detectadas no executável do uTorrent.

O TorrentFreak, por sua vez, disse ter vasculhado o arquivo com mais de 50 softwares antivírus e nenhum deles foi capaz de identificar qualquer comportamento suspeito. A página de diagnósticos do Google, que faz um vasculhamento automático em sites em busca de arquivos maliciosos, indica que o uTorrent já infectou alguns domínios, mas nenhuma informação adicional é fornecida.

Agora resta saber se a equipe de desenvolvimento por trás do uTorrent consertará o possível problema para que esses avisos parem de aparecer ou se isso se trata apenas de um falso positivo do Chrome mesmo. Vamos esperar para ver.