Estudo: Firefox perde 11% de sua participação e Chrome continua em ascensão

Por Redação | 19 de Agosto de 2013 às 16h54

O navegador Firefox, da Mozilla, perdeu 11% de seu número de usuários nos últimos dois meses, dando ao Google Chrome mais uma chance de substitui-lo no segundo lugar no ranking mundial dos navegadores mais usados, como revelam os dados de um novo levantamento da Net Applications. As informações são do PC World.

As estatísticas da Net Applications mostram que entre junho e julho deste ano o Firefox apresentou um rápido declínio em sua participação e o Chrome continuou sua ascensão. No final de julho, o Firefox detinha 18,3% do mercado de navegadores para desktops, caindo 2,3 pontos percentuais em apenas dois meses, e registrando queda de 11%. Enquanto, o Chrome fechou o período com 17,3% de participação, um aumento de 2 pontos percentuais e seu melhor resultado desde outubro de 2012.

A lacuna de meio ponto percentual entre o Firefox e o Chrome foi a menor desde maio de 2012, quando parecia certo que o navegador do Google ultrapassaria o Firefox, ficando com o segundo lugar atrás apenas do Internet Explorer, da Microsoft. Em junho de 2012, a Net Appplications chegou a apontar por algumas horas que o Chrome havia superado o Firefox, mas depois de revisar os números, ficou provado que o Chrome perdia para o Firefox por apenas um décimo de ponto percentual.

A partir de junho do ano passado, o Chrome começou a perder participação, ficando com 15,7% em maio de 2013. O Firefox se saiu um pouco melhor, mas também apresentou queda em sua participação no mercado ao longo dos últimos doze meses.

A maioria do que foi perdido pelo Chrome e pelo Firefox foi redirecionado para o Internet Explorer. No último ano, o IE subiu 2,7 pontos percentuais, fechando com 56,6% de participação, 4,7 pontos percentuais acima de sua pior baixa de todos os tempos em dezembro de 2011. Os analistas creditam o sucesso do IE aos lançamentos das versões IE9 e IE10 e à adoção generalizada do Windows 7, que roda as duas gerações do navegador.

Estima-se que se o Firefox e o Chrome mantiverem as mesmas tendências apresentadas nos últimos 90 dias, o Chrome deve superar o Firefox ainda neste mês; uma previsão de maior alcance prevê que isso será adiado para abril de 2014.

Quando os navegadores móveis são combinados com os para desktops, o Google já tirou o segundo lugar da Mozilla. Ainda segundo os dados da Net Applications, cerca de 12,4% de todos os internautas acessaram a rede por um navegador móvel em julho, o maior percentual desde fevereiro. Os navegadores Google (Chrome para desktop e aparelhos móveis, e o navegador nativo do Android) foram responsáveis por uma cota conjunta de 18,7%. A Mozilla, que não possui parte mensurável no celular mesmo disponibilizando o Firefox para o Android, ficou com 16,1% do mercado global de navegadores.

Outra firma de monitoramento e análise da web, a StatCounter, há muito tempo afirmou que o Chrome havia superado não apenas o Firefox, como também o IE. Para julho deste ano, a empresa atrela ao Chrome uma cota de 43,1%, com o IE e o Firefox bem atrás com 24,5% e 20,1%, respectivamente. Diferente da Net Applications, que mede a participação por visitantes únicos, a StatCounter mede o número de páginas visualizadas, o que tem feito com que as duas metodologias tenham resultados divergentes entre o Chrome e o Internet Explorer.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.