MWC 2019 | Kinect ressurge ao lado de HoloLens como destaque da Microsoft

Por Felipe Demartini | 25 de Fevereiro de 2019 às 12h51
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

A Microsoft quase não tem mais atuação direta no mercado mobile, mas isso não a impediu de comparecer ao MWC 2019. Longe dos smartphones dobráveis e das conexões 5G, o CEO da empresa, Satya Nadella, esteve em Barcelona, na Espanha, para falar diretamente ao mercado corporativo e aos desenvolvedores de software, apresentando a nova iteração do HoloLens e, surpreendentemente, também do Kinect.

O sensor de movimentos que nasceu como um acessório para jogos do Xbox 360, agora, ganha um belo incremento. Rebatizado de Azure Kinect, o aparelho usa a força da computação na nuvem e dos sistemas de inteligência artificial, além da tecnologia de realidade aumentada do HoloLens, para se tornar uma ferramenta valiosa para desenvolvedores de software e aplicações corporativas.

A ideia principal é reduzir a necessidade de processamento local e, sendo assim, os custos na pesquisa e desenvolvimento. Seja no mapeamento tridimensional de um ambiente, na análise de imagens ou desenvolvimento de sistemas de reconhecimento, o dispositivo utiliza a nuvem para realizar as tarefas pesadas, reduzindo, também, o tempo envolvido no processo. Nadella citou esse como um dos anúncios de hardware mais importantes para a Microsoft nos anos recentes.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Azure Kinect usa tecnologia original de movimento, com sensores aprimorados e a força da computação nas nuvens (Imagem: Divulgação/Microsoft)

O kit de desenvolvimento exibido durante o MWC 2019 traz todos os sensores do Kinect, juntamente com sete microfones e duas câmeras, uma RGB de 12 megapixels e outra de 1 MP, voltada para detectar a profundidade e com sensor time-of-flight. Ele já está nas mãos de desenvolvedores parceiros e a ideia da Microsoft é que ele possa ser adquirido por qualquer interessado, por um preço sugerido de US$ 399, aproximadamente R$ 1.500 em uma conversão direta.

É uma proposta de democratização que, claro, ainda não tem apelo ao consumidor final (ao contrário das tecnologias decorrentes), mas que, ao mesmo tempo, também vem para popularizar o acesso ao Azure Kinect. De acordo com Nadella, a ideia é justamente essa, de usar uma abordagem sem extremos, na qual o que há de melhor em tecnologia não pode ser de propriedade apenas de alguns, mais endinheirados ou com uma maior estrutura por trás. Essa iniciativa, afirmou o executivo, deve beneficiar ao mercado como um todo.

Estamos falando, entretanto, de questões ainda embrionárias, assim como foi a própria demonstração do HoloLens 2. A nova versão do dispositivo melhora aspectos citados como problemáticos no primeiro, dando maior conforto para utilizações prolongadas e aprimoramentos na detecção por meio de câmeras e sensores melhores. O dispositivo tem o dobro do campo de visão de seu antecessor, assim como se tornou mais preciso no rastreamento do globo ocular, focando poder de processamento onde o usuário está, efetivamente, focado.

A tecnologia é alta e o valor, entretanto, é salgado: US$ 3.500, aproximadamente R$ 13 mil em uma conversão direta. Enquanto o Azure Kinect foca na popularização, o HoloLens 2 aparece novamente na vanguarda, mas já conta com apoios importantes como o da Epic Games, que disse estar desenvolvendo o suporte à tecnologia para a Unreal Engine.

Ao mesmo tempo, uma plataforma aberta de desenvolvimento será criada para todos os projetos envolvendo os dispositivos, de forma que desenvolvedores possam compartilhar seus trabalhos com a comunidade. Mais do que uma presença própria, a Microsoft também aparecerá ao lado de parceiros durante todos os dias de MWC, mostrando o que a união do HoloLens, Azure Kinect e boas ideias de desenvolvimento são capazes de alcançar, com exemplos no setor médico, robótica e reconhecimento de imagens por sistemas de inteligência artificial.

Fonte: VentureBeat

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.