MWC 2018 | phoneKid, o smartphone para crianças com controle parental

Por Jessica Pinheiro | 28 de Fevereiro de 2018 às 14h21
El Android Libre

Não é exatamente uma novidade o fato que as crianças hoje em dia estão muito bem atualizadas e integradas quando o assunto é tecnologia. Muito se discute, inclusive, sobre a temática do vício em internet e aplicativos sociais. Pensando nisso, a empresa espanhola EscudoWeb, voltada ao segmento de produtos educacionais, revelou seu mais recente projeto durante o Mobile World Congress 2018: o phoneKid.

Executado em uma versão modificada do Android para evitar bypass de segurança, o smartphone é inteiramente dedicado às crianças, e permite que os pais e responsáveis possam gerenciar remotamente como e quando os jovens utilizam o dispositivo, a qualquer momento.

(Foto: betech)

Desta forma, será possível conceder acesso dos filhos a aplicativos selecionados, e configurar perfis que concedem acessibilidade a um conjunto especifico de programas. A exemplo disso, com o perfil “Modo de Estudo” a criança ou o jovem teria acesso apenas a apps relacionados a educação, tais como Calculadora, Word, Notepad, Excel, Dicionário, dentre outros. A tela inicial do smartphone também poderá ser ajustada para apresentar um comando de atividade que conduziria o usuário menor de idade ao que ele deve fazer a seguir.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

E caso existam preocupações de que as crianças possam tentar mexer no dispositivo para retirar ou diminuir de alguma forma autoridade dos pais sobre o aparelho, a EscudoWeb informa que algumas restrições serão incorporadas ao smartphone, de modo a evitar que isso ocorra. Assim sendo, o jovem não poderá desligar ou desativar o rastreamento de localização, por exemplo – a menos que o celular fique sem bateria.

O phoneKid é um projeto com um objetivo claro, mas se ele irá vingar no mercado, ainda é incerto, ainda mais considerando que existem alternativas de software (como o Google Family Link, por exemplo) para os pais e responsáveis que querem conferir o que seus filhos estão fazendo com seus dispositivos móveis.

Fonte: Phone Arena

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.