YouTube fala sobre serviço exclusivo de assinatura de músicas

Por Wagner Wakka | 16 de Março de 2018 às 15h50
Tudo sobre

YouTube

O chefe global de músicas do Youtube, Lyor Cohen, falou sobre a nova futura ferramenta de assinatura para músicas da plataforma. A expectativa era a de que o YouTube fosse apresentar o novo serviço na South by Southwest (SXSW), que acontece nesta semana em Austin. Embora tenha negado o lançamento, Cohen já confirmou que o serviço está em desenvolvimento e que será uma “mistura do Google Play Music com o catálogo do Youtube”.

“Nós sabemos que estamos atrasados para esta festa. Tudo bem. Eu estou focando em trazer diversidade para a distribuição e vamos fazer isso adicionando um sistema de assinatura ao crescente negócio de propaganda do Youtube”, declarou. Contudo, Cohen acredita que o YouTube tem duas vantagens em relação a concorrentes como Deezer, Spotify e Apple Music. A primeira seria a base de usuários: a rede social é a segunda mais popular em número de usuários ativos, com 1,5 bilhão segundo dados do Statista de janeiro deste ano. Outro ponto, segundo Cohen, seria a capacidade do algoritmo do YouTube em sugerir novos vídeos aos usuários de forma personalizada. “O único lugar da indústria onde se pode colocar conteúdos para empresas e diretamente para consumidores é o YouTube, e vamos usar isso”, afirma.

Embora a rede social de vídeos já tenha uma opção de conteúdos por assinatura, o YouTube Red, a proposta é que este novo serviço seja focado somente em músicas, com ferramentas personalizadas para a mídia. Para Cohen, a tendência do mercado na internet está novamente voltando a conteúdos assinados ou com publicidade. “Há uma gama de conhecidos ouvintes que estão dispostos a pagar. Nós vamos convertê-los em assinantes pagos. Faremos um grande investimento para lançar um produto do qual poderemos nos orgulhar”, explicou em sua palestra.  

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Embora tenha indicado várias das intenções para o novo serviço, a apresentação de Cohen no evento não trouxe informações objetivas como data de lançamento, margem de preço, parceiros comerciais, nem especificações de como esta plataforma de fato vai funcionar.  

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.