Fim do serviço gratuito do Spotify era apenas um boato, confirma porta-voz

Por Redação | 15.05.2015 às 12:43 - atualizado em 15.05.2015 às 15:15

A batalha no mundo do streaming musical parece se intensificar cada vez mais, e agora, os usuários parecem estar bem próximos de se tornarem dano colateral. Novos rumores surgidos nesta sexta-feira (15) indicam que o Spotify pode estar prestes a acabar com sua opção gratuita e suportada por anúncios, adotando um sistema que começa com três meses de experiência e, depois, obriga os utilizadores a pagarem para continuarem usando.

A mudança, que deve chatear muita gente, seria fruto de uma pressão constante de gravadoras e artistas, que demandam um maior pagamento de royalties pelas execuções de suas músicas. Devido a seu serviço amplamente suportado por anúncios, com cerca de 75% de seus usuários optando pela versão grátis, o Spotify tem certa dificuldade em equilibrar suas contas e, sendo assim, acaba revertendo pouco dinheiro para os músicos.

Além disso, a chegada de plataformas como o Tidal e a iminente chegada do Beats Music, da Apple, teriam apenas dificultado ainda mais as coisas. Ambos os sistemas não possuem opções gratuitas e funcionam apenas por meio de assinaturas, além de trabalharem diretamente com os músicos. Assim, eles estariam preferindo tais plataformas para seus lançamentos, o que pode acabar deixando o Spotify de fora em uma guerra pelo interesse dos ouvintes. E quanto menos atrações, menos usuários e, no final das contas, menos dinheiro.

De acordo com os rumores, a alternativa não estaria agradando em nada aos executivos do Spotify. Por outro lado, eles sabem que estão de mãos atadas na questão, e podem fazer muito pouco para garantir a continuidade da oferta atual. Do outro lado, porém, estariam nomes de peso como a Sony e a Universal, capaz de fazerem um grande estrago caso decidam, por exemplo, romper seus laços com a plataforma.

Oficialmente, nada está confirmado e o Spotify não falou publicamente sobre o assunto. A expectativa é que o retorno do Beats Music seja anunciado no começo de junho, durante o evento WWDC 2015, da Apple. E é aí que, afirmam os rumores, as pressões devem se intensificar, caso confirme-se a expectativa de que a Maçã também vai adotar um sistema exclusivamente baseado em anúncios para sua plataforma musical.

No momento em que essa reportagem é escrita, o Spotify tem em andamento uma promoção que garante três meses de assinatura por R$ 1,99, para comemorar o primeiro ano de sua chegada ao Brasil. O preço costumeiro do serviço Premium é de R$ 14,90 por mês.

Atualização: de acordo com o porta-voz da empresa, a afirmação de que o Spotify acabaria com a opção gratuita é "totalmente falsa". Portanto, não há o que temer: o modelo continuará funcionando normalmente.

Fonte: Digital Music News, The Next Web