Spotify nega estar dificultando busca de artistas exclusivos do Apple Music

Por Redação | 29 de Agosto de 2016 às 08h42
photo_camera Divulgação

O universo da tecnologia é recheado de boas brigas e rivalidades, e no segmento do streaming de música não tem sido diferente. A “guerra fria” travada entre o Apple Music e o Spotify pode acabar com os planos grátis dos serviços de streaming de músicas, e a polêmica mais recente envolve uma denúncia de que o Spotify estaria reduzindo os destaques de artistas que assinarem contratos de exclusividade com a Maçã. Contudo, a companhia nega.

De acordo com as denúncias, o Spotify estaria rebaixando esses artistas nos resultados de buscas, dando menor destaque a eles e, com isso, reduzindo a quantidade de reprodução de suas obras. Outra medida que o serviço de streaming mais popular da atualidade estaria tomando “na surdina” seria remover tais artistas das listas de reprodução temáticas. Mas a companhia nega veementemente que esteja tomando tal ação, declarando que a denúncia é “inequivocavelmente falsa”.

Artistas como Frank Ocean, Taylor Swift, Drake e Katy Perry fazem parte dessa suposta lista de “banidos” por terem liberado seus trabalhos mais recentes com exclusividade no serviço da Maçã ou em outro concorrente, como o Tidal, como é o caso do último álbum de Beyonce. A Apple vem investindo em contratos de exclusividade como um meio de atrair mais usuários para seu serviço, que, diferentemente do Spotify, só oferece planos pagos.

Fonte: Re/Code

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.