Spotify adquire empresa de análise de dados para melhorar experiência de usuário

Por Redação | 25.06.2015 às 12:25

O serviço de streaming de música de maior sucesso do mundo, o Spotify, adquiriu uma startup de análise de dados, a Seed Scientific. Com a aquisição, o Spotify poderá ter uma melhor coleta de dados dos artistas que usam a plataforma, além dos ouvintes e marcas que utilizam o serviço para interagir com os usuários. A Seed Scientific proporcionará uma melhor compreensão dos dados coletados para que possam ser utilizados em prol dos usuários, melhorando a experiência de uso do serviço de streaming.

A Seed Scientific já trabalhou para grandes empresas como Audi, Unilever, Nações Unidas e Beats, adquirida pela Apple. Ao adquirir a startup, o Spotify mostra claramente que pretende oferecer conteúdo cada vez mais personalizado para cada usuário quando este iniciar o serviço.

Toda a equipe da Seed Scientific, cerca de 20 profissionais, irá se juntar ao escritório do Spotify em Nova York. A empresa é especializada na elaboração de algoritmos para compreensão de informações para seus clientes. Ela coleta os dados, reúne e identifica quais são relevantes para o cliente. Após isso, os dados úteis são analisados e disponibilizados de uma maneira bastante compreensível para seus clientes.

Em uma nota exposta no site da empresa, a Seed Scientific diz que "a equipe de tecnologia irá se tornar parte da nova unidade avançada do Analytics do Spotify que combina matemática de ponta, ciência, design e engenharia para elaborar ideias, modelos e ferramentas com dados". O Spotify afirmou que a aquisição da Seed Scientific irá ajudar o setor de Analytics da empresa a melhorar as decisões de todo o serviço, bem como a maneira da companhia realizar negócios.

Ser especialista em análise de dados certamente é excelente para um serviço de streaming da grandiosidade do Spotify. Será possível personalizar recomendações de acordo com o que os usuários ouvem, destacar trabalhos de artistas que eles seguem e ainda promover anúncios segmentados.

O fundador e CEO da Seed Scientific, Adam Bly, irá liderar a unidade no Spotify. Há a certeza que sua equipe trabalhará em estreita colaboração com o Nest Eco, serviço personalização de músicas baseados em dados, adquirido pelo Spotify no ano passado.

Com a concorrência no mercado de streaming de música cada vez maior, o Spotify está procurando se diferenciar de players como Apple e Google. Assim, o Spotify parece estar apostando em dados, onde será possível oferecer um serviço mais personalizado para seus usuários e clientes.

Com informações do TechCrunch e da Seed Scientific

Fonte: http://techcrunch.com/2015/06/24/pulling-the-data-rug-out-from-under-apple/?ncid=rss