Spotify anuncia integração de vídeos, podcasts e notícias ao serviço

Por Rafael Romer | 20.05.2015 às 14:16

O Spotify confirmou hoje os rumores que já estavam rondando a internet há alguns dias, de que o serviço lançaria sua própria plataforma de streaming de vídeo. Nesta quarta-feira (20), em uma coletiva de imprensa em Nova York, o serviço anunciou que agora passará a integrar vídeos, notícias e podcasts a sua plataforma, através de um novo modelo de playlists apelidado de "Now".

Com a nova ferramenta, o Spotify reproduzirá o novo conteúdo para o usuário de forma integrada, de acordo com o que ele estiver fazendo em diferentes partes do dia. Entre os exemplos mostrados, estavam playlists como "músicas para ouvir no chuveiro" e "manhã". A ideia é que a ferramenta leve em consideração o cotidiano e gostos pessoais do usuário para criar playlists que integrem todos os novos conteúdo em um só lugar.

Leia também: Spotify pode lançar serviço de streaming de vídeos

"Adicionar novas formas de entretenimento para o Spotify era inevitável", afirmou o CEO e fundador do serviço, Daniel Ek, durante a apresentação. "Mas o que realmente é legal sobre o que nós estamos fazendo é a maneira como esse novo conteúdo complementa e estende a experiência central de ouvir música. Nós acreditamos que isso vai manter os usuários engajados com o Spotify durante todo o dia, e que eles também ouvirão mais músicas como resultado".

O serviço não revelou muitos detalhes sobre qual será o formato dos vídeos dentro da plataforma, mas indicou que eles deverão focar em vídeos curtos, para serem vistos quando o usuário tiver alguns minutos para gastar. O Spotify também anunciou uma série de parcerias para conteúdo exclusivo, com marcas como Vice News, ESPN, MTV, Comedy Central, BBC, TED e Nerdist.

Ainda que hoje o Spotify domine 54% do mercado de streaming de música, a diversificação do serviço da plataforma vem em um momento em que o serviço enfrenta a chegada de novos grandes players no setor, o que deve acirrar consideravelmente a concorrência.

Em março, o músico Jay-Z apresentou o Tidal, que tem a proposta de ser uma alternativa de streaming de áudio em alta qualidade ao mercado. Além disso, o serviço indicou que estaria disposto a pagar o dobro do que o Spotify e outros serviços do gênero pagam por execução para artistas e gravadoras, indicando que deve ser um concorrente de peso no mercado.

Outro player que tem potencial para atrapalhar os planos do Spotify é a própria Apple, que deve desembarcar no mercado de streaming de música com uma nova versão do Beats Music já no mês que vem.

Spotify

O CEO do Spotify, Daniel Ek, durante a apresentação na manhã desta quarta-feira (20)

Spotify Running

Para os usuários do Spotify que gostam de correr, o serviço revelou ainda mais uma novidade: o Spotify Running.

O aplicativo do serviço agora terá uma nova ferramenta capaz de detectar qual a velocidade média do corredor e escolher músicas com uma batida que combina com o ritmo da corrida. O serviço utilizará os próprios sensores do smartphone para detectar o ritmo da corrida e é capaz de selecionar a música apropriada em apenas cinco segundos, levando em consideração também o gosto do usuário.

Além disso, o serviço também terá seis faixas originais apelidadas de Running Originals, que são capazes de se adaptar dinamicamente ao ritmo da corrida. Isso quer dizer que se você diminuir o passo, o serviço reduzirá também o tempo da música para combinar com o seu novo ritmo.

O Spotify Running estará disponível a partir de hoje para usuários nos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Suécia, mas ainda sem notícias de quando deverá chegar ao Brasil.