Noruega será o primeiro país a desativar por completo a rádio FM

Por Redação | 20 de Abril de 2015 às 12h45

Buscando oferecer melhor qualidade de som aos ouvintes do rádio, a Noruega anunciou que desligará a frequência FM a partir de janeiro de 2017. O processo segue o mandato de digitalização das rádios emitido pelo parlamento norueguês em 2011, e trocará a frequência atual pela tecnologia de transmissão Digital Audio Broadcasting (DAB). O anúncio vem após conclusão do governo norueguês de que o país consegue atender todas as especificações para transição do modelo analógico para o digital.

Com espaço para 22 rádios digitais (contra as cinco frequências atualmente disponíveis para rádio FM), e espaço de crescimento para até mais 20 canais a mais, o novo formato de transmissão chegaria para melhorar a qualidade de som e oferecer mais possibilidades para os ouvintes.

Segundo a Ministra da Cultura da Noruega, Thorhild Widvey, o processo beneficiará ouvintes de todo o país, dando acesso a conteúdo de rádio mais diversificado e pluralista. "A digitalização também vai melhorar muito o sistema de preparação para emergências, facilitar o aumento da concorrência e oferecer novas oportunidades para a inovação e o desenvolvimento", afirma.

Além da maior possibilidade de canais, a rede DAB também conta com um custo oito vezes menor de transmissão que o das rádios FM, sendo que a digitalização dos canais de rádio nacionais da Noruega irá permitir a economia de US$ 25 milhões ao ano, liberando recursos para investimento em conteúdo de rádio.

O sistema também é mais confiável para a transmissão de mensagens em casos de emergência, pois é muito menos vulnerável a falhas de transmissores em condições extremas e permite a transmissão simultânea de mensagens de emergência em todos os canais.

Segundo Thorhild, mais de metade da população norueguesa já têm acesso às rádios digitais locais. Desta forma, com uma adoção mais rápida do formato e apenas 5.1 milhões de habitantes, o processo de digitalização se dará de forma muito mais simples do que em países maiores, como os Estados Unidos.

Alguns países da Europa e do Sudeste Asiático também consideram adotar a mudança no sistema de transmissão, mas sem data confirmada para iniciar o processo. No Brasil já existe o Conselho Consultivo do Rádio Digital que discute a digitalização das rádios no país. Formado em 2007, o Conselho conta com representantes da sociedade civil, do governo federal, do setor de radiodifusão, da indústria, de instituições acadêmicas e dos anunciantes.

O grupo atualmente testa e discute o melhor padrão a ser utilizado no país, buscando um modelo que consiga cobrir a mesma área de atuação que o sistema analógico cobre. O DAB, que será utilizado na Noruega, é uma das possibilidades.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.