Foi bom enquanto durou: MP3 dá silencioso adeus ao mundo

Por Redação | 15.05.2017 às 14:21

Se você cresceu nos anos 1990 ou início dos anos 2000, com certeza vai se lembrar de como era revolucionário baixar arquivos MP3 para criar sua coleção de músicas favoritas. Mas para além das boas lembranças, a segunda-feira (15) está sendo marcada por uma triste notícia: o anúncio da morte do nostálgico formato de áudio que marcou toda uma geração.

Segundo informações divulgadas pelo instituto alemão Fraunhofer, responsável pela invenção e patentes do formato, o MP3 foi oficialmente morto. É isso mesmo, o programa de licenciamento de patentes chegou ao fim e, a partir de agora, provavelmente não veremos mais dispositivos oferecendo suporte para MP3. Mas apesar da extinção, não há com o que se preocupar: Os arquivos MP3 continuarão a ser reproduzidos como sempre, mas, como qualquer outra tecnologia que vê seus dias contados, o formato começará a cair em desuso, à medida que opções mais avançadas (como AAC) se tornam mais difundidas.

Na verdade, o crescimento das plataformas de streaming de música, com suporte a formatos de maior qualidade, acabaram influenciando no gosto das pessoas. Em um comunicado, o instituto alemão observou que, embora o MP3 ainda seja popular entre alguns consumidores, os formatos mais recentes, como AAC ou Ogg, "podem oferecer mais recursos e uma qualidade de áudio superior em bitrates muito menores [quantidade de dados vs tempo]".

Apesar da Fraunhofer ter desistido do licenciamento MP3, o instituto continuará a trabalhar com áudio digital, afinal, a Fraunhofer ajudou a desenvolver o AAC. "A maioria dos serviços de mídia de última geração, como streaming ou radiodifusão de TV e rádio, usa modernos codecs ISO-MPEG, como AAC e MPEG-H", justificou.

Seja como for, quem tem mais de 20 anos provavelmente não esquecerá da "mágica" que era armazenar centenas de músicas em dispositivos tão pequenos. Adeus, MP3!

Via PCWorld