Escolha a sua forma de gravar: apps e gadgets musicais de qualidade profissional

Por Carlos Ferreira

Desde o lançamento do fonoautógrafo de Édouard-Léon Scott de Martinville, lá em 1857, muita água rolou por baixo da ponte dos dispositivos de gravação. De fato, ao olhar para todas as opções atuais – entre aplicativos para celular, programas e gadgets “milagrosos” -, parece difícil crer que há menos de 150 anos as primeiras gravações, inteiramente mecânicas, colocavam o sujeito para encarar um fone enquanto cantava, discursava ou tocava algum instrumento.

Afinal, uma rápida busca em lojas virtuais como a App Store ou a Google Play elenca imediatamente centenas de softwares que deixariam até mesmo a era “digital” de gravações dos anos 70 corada de vergonha – sendo que boa parte desses programas é inteiramente gratuita.

fonoautografo

Menores, mais baratos e mais funcionais

Dessa forma, por mais que você pragueje contra a indústria fonográfica atual, não há como negar: em termos tecnológicos, as coisas estão mesmo muito mais fáceis. Amplificadores gigantescos hoje encontram rivais “etéreos” que ocupam apenas pouco espaço de armazenamento em um tablet; mesas de gravação milionárias de algumas décadas atrás são facilmente substituídas por aplicativos às vezes gratuitos – o mesmo valendo para os sintetizadores e efeitos de som em geral.

Paralelamente, há uma inescapável democratização da própria indústria, que se vê forçada a constantemente reavaliar a estrutura “vertical” de produção e publicação de poucos anos atrás. Em outras palavras, se antes o seu talento precisava ultrapassar um empresário carrancudo para chegar ao público, hoje é possível brigar por espaço diretamente por dezenas de redes de autodivulgação – o que torna o trabalho duro e a disciplina talvez ainda mais necessários.

yamaha thr

Mas, para quem ainda duvida das facilidades distantes apenas alguns poucos cliques de músicos profissionais e amadores, vale conferir a lista abaixo. Há de um tudo: de aplicativos para gravação de instrumentos a mesas de som digitais, sem deixar escapar também alguns gadgets que fariam a excentricidade de sujeitos como Jimi Hendrix entrar em ebulição instantaneamente.

Apps e afins

Há atualmente milhares de aplicativos para computador, Mac e PC espalhados internet afora, todos com o intuito de tornar a vida do músico moderno um pouco mais rápida e prática. Abaixo, seguem alguns bons exemplos.

Music Maker Jam

O Music Maker Jam é um dos aplicativos para Android mais utilizados por músicos amadores e profissionais. Não por acaso, já que esse programinha gratuito pode ser mesmo uma bela mão na roda. É possível aqui criar músicas utilizando diversos loops, ritmos e instrumentos. Há mais de 100 estilos musicais (do hip hop ao rock, do funk ao house), mais um mixer de oito canais que permite editar as criações e adicionar diversos efeitos. Também é possível gravar a sua própria voz para edição.

music maker jam

Preço: gratuito

GarageBand

Velho conhecido de usuários da Apple, o GarageBandé o tipo de criação capaz de tirar empregos de músicos e produtores. Embora seja essencialmente um aplicativo amador, é perfeitamente possível efetuar registros com bastante qualidade utilizando os plugins nativos de instrumentos e de uma miríade de efeitos. Depois, basta jogar tudo no mixer embutido e conferir a criação. É até possível chamar alguns músicos fictícios para uma rápida Jam session.

apps gadgets musicais

Preço: US$ 4,99

FL Studio Mobile

O FL Studio Mobile é uma ferramenta de composição bastante completa, permitindo criar projetos multifaixa no seu dispositivo Android. Há praticamente tudo o que você pode precisar para ventilar suas criações: sequenciadores, teclados, pads de bateria, efeitos (delay, reberb, limiter, filter etc.), equalizador e um editor multifaixa. Ao finalizar, basta salvar suas canções em WAV, MIDI ou AAC e enviar por e-mail ou para a Dropbox.

fl studio

Preço: R$ 65

Caustic 3

Uma ferramenta bastante prática para músicos focados em sons eletrônicos, o Caustic 3 inclui 14 sintetizadores diferentes para personalizar o seu som, incluindo: Beatbox, Organ, Modular, SubSynth, FMSynth, 8BitSynth, PCMSynth, PadSynth, Bassline, Vocoder e KSSynth – além de efeitos como Delay, Reverb e um equalizador paramétrico. Também é possível utilizar seus arquivos WAV no BeatBox, no PCMSynth e no Vocoder.

apps gadgets musicais

Preço: gratuito

Nanoloop

Eis aqui mais um bom app para compositores de músicas eletrônicas – sobretudo para DJs honorários. O Nanoloop oferece a possibilidade de manter loops de até seis canais ativos, entre sintetizadores e samplers. Além disso, é possível criar em cada canal até oito padrões para dois instrumentos diferentes – que podem ser sequenciados diretamente no aplicativo. O app permite enviar as criações para o SoundCloud ou para o Dropbox.

apps gadgets musicais

Preço: R$ 9,47

Guitar Rig

Esse é para os guitarristas de plantão: trata-se de uma verdadeira máquina de timbres. O simulador de amplificadores da Native Instruments recria os sons de 17 modelos diferentes – além de 27 gabinetes (caixas com alto-falantes) e 54 efeitos. Além do processamento de som propriamente dito, há também a Control Room, onde é possível definir uma série de parâmetros, tais como a posição e o tipo do microfone utilizado para a captura. O programa pode ser utilizado tanto individualmente quanto como plugin em programas de gravação.

Preço: US$ 199

AmpliTube

Outro amplificador digital de peso, o AmpliTube é um “estúdio de timbres para guitarra e baixo, com opções para Mac e PC”, como coloca a fabricante IK Multimidia. Atualmente em sua quarta edição, o programa recria toda a cadeia de sinal de uma guitarra ou de um contrabaixo, do instrumento ao dispositivo de gravação. Adicionalmente, também é possível escolher entre gabinetes, alto-falantes e posicionamentos do microfone de gravação. Assim como o Guitar Rig, o AmpliTube também pode ser utilizado como aplicação solo e como plugin de softwares de gravação.

Preço: US$ 119 (AmpliTube 4) ou US$ 239 (AmpliTube 4 Deluxe)

Gadgets

O músico típico normalmente vive em um fio de navalha, constantemente pendendo ou para o saudosismo ou para a inovação. Mas, se para uma grande parcela um bom equipamento ainda é aquele “vintage” pesadão e capaz de apenas alguns poucos truques, com certeza também há aqueles constantemente voltados para as novas geringonças surgidas internet afora. Confira a lista abaixo e decida em qual grupo você se encaixa.

Yamaha THR

Há algumas décadas, qualquer um empenhado em alcançar um som profissional para guitarra ou baixo precisava – quase que necessariamente – catar um enorme amplificador valvulado, semelhante a um pinheiro natalino. Embora esses colossos ainda mantenham seu lugar, versões enxutas e de alta qualidade digital como o THR, da Yamaha, surgem como belas alternativas.

Além de simular diversos modelos de amplificadores – do som limpo ao crunch e daí ao high gain –, o THR ainda pode atuar como placa de captura, gravando e enviando diretamente para o Cubase (incluso no pacote). Além disso, também é possível utilizá-lo para monitorar as gravações... E também como dock para tablets e celulares. Por fim, uma entrada auxiliar permite que você coloque suas bases favoritas para um rápido improviso.

Blue Yeti

Como qualquer um que já tentou se gravar deve saber, bons microfones não são algo barato – sobretudo considerando-se que você pode precisar de mais de um tipo, dependendo do que for registrar. Uma boa dica para sair desse embaraço é o pequeno Blue Yeti, da Blue Microphones. Com quatro padrões diferentes (cardioide, unidirecional, bidirecional e stereo), esse prático microfone serve tanto para instrumentos quanto para vozes – e tanto para música quanto para podcasts.

blue yeti

Jack Wireless Guitar Cable

O “Jack” é um dispositivo sem fio que permite a comunicação imediata entre o seu instrumento e um amplificador, computador ou afim via Wi-Fi. Com velocidade de transmissão pelo menos 13 vezes mais rápida do que conexões Bluetooth convencionais, o “Jack” é capaz de praticamente anular qualquer atraso de som. Uma bela dica para quem gostaria de ter um cabo a menos correndo pelo chão.

apps gadgets musicais

iRig

O iRig é uma forma rápida, prática e barata de ligar um microfone, uma guitarra ou um contrabaixo (entre outros) ao computador. Trata-se, basicamente, de uma placa de captura com função midi e interface de áudio de 24-bits. Basta plugar o seu instrumento em um Mac ou PC para mandar um áudio com baixa latência (atraso de áudio) para um programa de gravação ou um amplificador digital – tal como o Guitar Rig ou o Amplitube, mencionados anteriormente.

irig

Guitar Wing – Wireless 3D Controller

O Guitar Wing é para aquele guitarrista cuja criatividade extrapola facilmente as cordas do instrumento. Esse curioso controlador MIDI Wi-Fi permite lançar mão de diversos efeitos armazenados em um computador – bastando utilizar os pads e barras deslizantes para mandar sons mais surreais do que Hendrix tocando Star-Spangled Banner nos anos 60.

Embora conte com um plugin de efeitos nativo, o WingFX, o Guitar Wing também é capaz de se comunicar com uma vasta gama de programas e controladores – incluindo Logic, GarageBand, Ableton Live, Guitar Rig, Reason entre outros.