Conversor de vídeos do YouTube para MP3 fecha após ser processado por gravadoras

Por Redação | 05 de Setembro de 2017 às 10h08

Chegou ao fim a história do YouTube-MP3, um dos principais conversores online de vídeos em arquivos musicais. Na verdade, o enredo do serviço já dava sinais de que estava prestes a ser encerrado desde o ano passado, quando recebeu um processo judicial de gravadoras e empresas de mídia dos Estados Unidos por gerar receita em cima de conteúdos protegidos por direitos autorais. Agora, o site vai deixar de operar indefinidamente.

O fim das operações faz parte de um acordo entre seus administradores e a coalização de gravadoras que moveram a ação. Segundo os termos da concordância, o YouTube-MP3 deve interromper suas atividades e passar domínios e tecnologias para as mãos dos reclamantes, que também receberão um pagamento indenizatório (de valor não revelado) pelas violações de copyright realizadas durante o funcionamento do serviço.

Além disso, os responsáveis pelo domínio concordam em nunca mais trabalharem no desenvolvimento ou operação de tecnologias ou serviços que “facilitem” a conversão de arquivos para fins de pirataria ou quebra de direitos autorais. Foi a maneira encontrada pelos advogados para evitar multas gigantescas ou até tempo de prisão, uma vez que os tribunais pareciam favoráveis às gravadoras.

O processo foi movido pela RIAA (Associação da Indústria Fonográfica da América, na sigla em inglês), por correspondentes britânicos e também internacionais, além de ter contado com a participação da Google, por meio do YouTube. Todos acusavam o serviço de infringir leis de direitos autorais por permitir a conversão de vídeos, principalmente musicais, em arquivos MP3, que poderiam ser ouvidos de forma desconectada e compartilhados livremente.

A ideia das gravadoras é de que a prática não apenas poderia ser constituída como pirataria, como também gerava danos diretos aos selos por impedir sua geração de renda com os anúncios exibidos antes dos vídeos. Além disso, o site também quebrava tecnologias de proteção contra cópia do próprio YouTube, agindo contra os termos de uso da plataforma de vídeos.

Autointitulado como o líder mundial em conversão de vídeos online em arquivos de áudio, o YouTube-MP3 funcionava há alguns anos, com milhões de visitantes por dia, sendo, efetivamente, um dos domínios mais acessados da internet. Tanta popularidade, é claro, chamou a atenção da RIAA, que no final de agosto do ano passado iniciou o processo judicial cujo resultado acaba de ser divulgado.

Desde que a ação foi iniciada, não era mais possível converter arquivos por meio do serviço, com os usuários encontrando uma mensagem sobre manutenção dos sistemas caso tentassem fazer isso. Com a passagem de domínios para as gravadoras, entretanto, os dias estão contados até um efetivo fim da plataforma. Os usuários, entretanto, não ficam órfãos, já que, como ela, existem tantas outras internet afora.

Fonte: Torrent Freak

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.