Amazon e Pandora podem lançar serviço de música com preços agressivos

Por Redação | 12 de Setembro de 2016 às 09h33

O mercado de streaming de música parece ter conquistado os consumidores que se adaptaram a nova forma de consumir suas canções favoritas. O mercado é amplo e grandes empresas como Google e Apple já estão atuando no negócio com assinaturas mensais em torno de US$ 9,99, algo semelhante ao preço que o Spotify comercializa seu serviço. Amazon e Pandora devem ser as próximas empresas a estrearem seu serviço de streaming com novas ofertas de assinatura nos próximos meses.

Ambas as empresas não se encaixam na maneira tradicional do mercado de streaming. A Pandora, por exemplo, não permite que seus usuários escolham quais músicas desejam ouvir. O serviço até o momento só funciona através de listas de reprodução personalizadas. Por outro lado, o streaming de música da Amazon está ligado ao Prime, que agrupa vídeos e entregas. De acordo com fontes, o negócio das duas empresas deverá mudar em breve.

Já na próxima semana, a Pandora pode revelar uma nova opção de assinatura mensal de US$ 5, que permite aos usuários pular músicas ou armazená-las em seus dispositivos. Ainda este ano a empresa também pode disponibilizar um plano tradicional por US$ 10. Já a Amazon deve oferecer uma assinatura de US$ 10 por seu serviço de streaming. Os clientes que já possuem o Amazon Eco podem contar com um plano no valor de US$ 5.

Com mais empresas no mercado de streaming, a indústria da música pode repensar suas estratégias de preços. Muitos analistas acreditam que os custos anuais de tais serviços, que giram em torno de US$ 120, são considerados ligeiramente elevados. Com a entrada da Pandora e da Amazon no mercado, as empresas podem revisar tais valores para tentar desbancar os concorrentes.

Via SlashGear

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.