AC/DC chega ao Spotify e a outros serviços de streaming

Por Redação | 30.06.2015 às 10:23

Os fãs do velho rock têm uma razão a mais para renovarem suas assinaturas em serviços como Spotify e Rdio. Afinal, uma das bandas mais clássicas do gênero finalmente se rendeu à popularidade do streaming de músicas e toda a discografia do AC/DC já pode ser conferida nesses programas.

Todos os álbuns, singles e compilações do grupo já estão disponíveis na manhã desta terça-feira (30) e incluem desde clássicos como High Voltage e Highway to Hell até o recente Rock or Bust. Além disso, o próprio Spotify criou uma playlist para apresentar aquilo que chama de “O Essencial do AC/DC”, com 35 músicas selecionadas.

E não se trata apenas da chegada de um dos nomes mais marcantes do Heavy Metal, mas de uma banda que já havia deixado bem claro sua aversão ao formato digital. No passado, alguns de seus membros deram declarações bem efusivas contra a era digital da música, tanto que a única investida do grupo nesse meio foi em 2012, quando lançou Rock or Bust também no iTunes. Desde então, os fãs nunca mais viram nada.

Além disso, outro ponto chama muito a atenção: a data. O fato de AC/DC ter liberado suas músicas para streaming no mesmo dia do lançamento do Apple Music é bastante suspeito e trata-se de coincidência demais para dizer que tudo isso é apenas por acaso.

Não fica claro se houve algum tipo de negociação entre a empresa de Cupertino e a banda que fizesse os rockeiros abraçarem o formato ou se o grupo de Angus Young decidiu se aproveitar desse momento específico para voltar ao cenário digital de onde estava ausente desde 2012. Tanto que, como aponta o site Mashable, não é certo nem mesmo que o Apple Music vai trazer os dinossauros do rock em seu catálogo. Já o The Verge confirma que veremos as guitarras gritando também no novo competidor.

De qualquer forma, trata-se de uma excelente notícia para os fãs que há tempos esperavam para ouvir clássicos como Back in Black e Hells Bells nesses serviços sem precisar apelar para meios alternativos.

Via: Mashable, The Verge