Serviços de streaming de música crescem 42% no primeiro semestre

Por Redação | 04 de Julho de 2014 às 14h54
photo_camera Zun

Parece que a Apple fez certo em adquirir a Beats e entrar de cabeça no mundo dos serviços de streaming de músicas. Novos dados da consultoria Nielsen sobre o mercado americano mostraram um crescimento de 42% na utilização desse tipo de plataforma durante o primeiro semestre de 2014, enquanto os downloads de faixas apresentaram crescimento de 13%.

Entre janeiro e junho de 2014, 70,2 bilhões de músicas foram reproduzidas por serviços como Spotify, Pandora e Deezer, entre diversos outros. Por outro lado, 593,6 milhões de músicas foram vendidas no mesmo período, um total que representa não apenas uma grande diferença, mas também um ritmo de consumo muito mais voraz dos usuários de plataformas sob demanda.

A derrocada no mercado de vendas digitais de músicas, considerado a grande nova onda da indústria fonográfica há apenas alguns anos, foi suficiente para resultar em uma queda de 3,3% nesse segmento. Não ajudou também as comercializações de álbuns completos, que sofreram queda de 11,6 – esta é outra categoria que vem apresentando bastante redução a cada novo período.

Os usuários também mostram uma preferência clara por serviços de streaming específicos, em vez de grandes plataformas que também têm esse tipo de funcionalidade, como o YouTube. Segundo as informações do TechCrunch, o uso de aplicativos sob demanda aumentou 50%, enquanto o YouTube apresentou alta de 35%. O total de utilizações, porém, é parecido, com 33,65 bilhões de faixas reproduzidas em um contra 36,64 bilhões de vídeos musicais em outro.

A expectativa da Nielsen é que, até o final de 2014, os serviços de áudio sejam maiores que a gigantesca plataforma de clipes do Google – pelo menos nos Estados Unidos, terra onde a maioria dos players desse segmento está localizada. Internacionalmente, a situação é diferente e a empresa prevê que o YouTube continuará sendo soberano por mais um bom tempo.

Outro dado interessante: fora da internet, as vendas de discos de vinil continuam crescendo e apresentaram crescimento de 40% no primeiro semestre de 2013. Como no passado, quatro milhões de álbuns no antigo formato foram vendidos no período, constituindo o único segmento com aumento de toda a indústria fonográfica.

Fonte: http://techcrunch.com/2014/07/03/streaming-is-killing-downloads/

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.