Se Apple e Apple Records fossem uma só, como seriam os discos dos Beatles?

Por Redação | 08 de Dezembro de 2014 às 12h56
photo_camera Foto: Reprodução/Superfi

Poucos sabem (ou lembram), mas a Apple não é a primeira empresa a ter a "maçã" no nome. No final dos anos 1960, mais precisamente em 1968, os Beatles fundaram sua própria gravadora chamada Apple Records e embora Steve Jobs sempre falasse ser fã do grupo de rock, garantiu que o fato não teve nada a ver com a criação do nome de sua companhia, a Apple.

Essa coincidência rendeu até mesmo uma briga judicial, cuja sentença rendeu US$ 80 mil para a Apple e a promessa de que jamais entraria para o ramo da música como gravadora. Apesar disso, o pessoal do blog Superfi imaginou como seriam as capas dos discos do quarteto de Liverpool caso as duas empresas fossem uma só. Veja como ficou:

O álbum "With the Beatles" foi lançado em 1963 e foi o segundo de estúdio da banda. A nova versão conta com a presença de Steve Jobs, Wozniak, Chris Espinosa e Scott Forstall.

Apple Records

"A Hard Day's Night", lançado em 1964, ganhou uma versão iOS cheia de ícones com retratos dos integrantes da banda.

Apple Records

Em "Help", de 1965, a capa minimalista mostra quatro imagens de Steve Jobs, uma em cada período de sua vida.

Apple Records

Não há muito o que falar do álbum branco, o "The White Album", de 1968. Ele continua bem simples, se não fosse pela imagem da maçã.

Apple Records

A famosa capa de 1969, com a banda caminhando pela Abbey Road, ganhou uma versão mais moderna, com os integrantes passeando por aí com um iPod.

Apple Records
Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.