Last.fm encerra serviço de streaming e investe em 'scrobbling' de faixas

Last.fm encerra serviço de streaming e investe em 'scrobbling' de faixas

Por Redação | 28 de Março de 2014 às 11h42

O site Last.fm, mistura de rádio online com rede social que ultrapassou a expressiva marca de 40 milhões de usuários em todo o mundo desde sua criação, em 2002, anunciou nesta quinta-feira (27) que encerrará o streaming de músicas para seus assinantes no dia 28 de abril. A partir desta data, o serviço passa a ser realizado por "scrobbling" de faixas, com sugestões de acordo com o que você tem escutado em seus aparelhos.

De acordo com o TechCrunch, até o dia 28 de abril a rádio continuará com o modelo de negócio 'freemium' e assinaturas no Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha, Canadá, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia e Brasil. A empresa, que mantém a parceria com o Spotify, já adiantou que, depois do anúncio, os usuários podem pedir o reembolso do valor pago.

A manobra vem para competir com outros sites em ascensão, como o Pandora e o Deezer. Comprado em 2007 pela CBS por US$ 280 milhões, o Last.fm conta atualmente com 54 milhões de artistas, 200 milhões de álbuns e 640 milhões de músicas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.