Zuckerberg quer erradicar todas as doenças da face da Terra até 2100

Por Redação | 21 de Setembro de 2016 às 22h08

Foi só a Microsoft anunciar que está procurando "resolver" o câncer que, horas depois, veio a notícia: Mark Zuckerberg e sua esposa Priscilla Chan decidiram investir US$ 3 bilhões em uma iniciativa que busca curar, prevenir ou, ao menos, ter controle de todas as doenças que existirem no mundo. E a própria dupla assume a autoria da ideia através da CZI (Iniciativa Chan Zuckerberg, em tradução direta).

O projeto, pelo visto, é bastante sério. Além da enorme fortuna investida, há um forte planejamento que vem se desenvolvendo desde o nascimento da filha do casal. A ideia é financiar pesquisas científicas que ainda não conseguiram apoio de outros investidores, além de elaborar ferramentas específicas para estudos em medicina. Tudo isso com pretensão de criar redes de engenheiros, médicos e pesquisadores para tentar chegar às respostas que procuram.

Em uma coletiva de imprensa em São Francisco, Zuckerberg disse que a medicina como a conhecemos hoje é uma "ciência jovem", de mais ou menos um século de idade, e que os avanços na área foram resultado de muito aprendizado e desenvolvimento de novas ferramentas. Para ele, fazendo uma projeção, é fácil adivinhar quais ferramentas serão necessárias no futuro:

  • Um software de Inteligência Artificial para mapear e escanear os tecidos do cérebro;
  • Aprendizado de máquina para mapear o genoma do câncer;
  • Chips implantáveis para auxiliar no diagnóstico de doenças;
  • Monitoramento cardiovascular contínuo;
  • Um mapa de todas as células humanas para auxiliar a indústria farmacêutica.

A propósito, a iniciativa já começou suas pesquisas neste último item, com US$ 600 milhões destinados a um novo "Biohub"em São Francisco. O objetivo é criar um Atlas Celular do corpo humano, reunindo os mais de 300 diferentes tipos de células e as interações entre eles. O Biohub vai ser abastecido com pesquisas das Universidades de Berkeley, Stanford e São Francisco, e ainda vai ser berço da IDI (Iniciativa de Doenças Infecciosas, em tradução livre), dentro do mesmo projeto.

O CZI tem, como principal foco nessa empreitada, o compartilhamento de informações. Todas as ferramentas, pesquisas e descobertas serão disponibilizadas na comunidade global, para conhecimento de todos. E Mark ainda prometeu ajudar a criar, com suas habilidades como engenheiro e programador, uma rede de compartilhamento e comunicações entre cientistas, pesquisadores, engenheiros e demais especialistas que resolverem trabalhar no projeto. Um verdadeiro Facebook da ciência.

Bill Gates aprova

O projeto do casal do Facebook tem o respaldo do fundador da Microsoft, Bill Gates. Hoje, o filantropo milionário também se preocupa com questões do gênero, e avalia que Mark e Priscilla são totalmente capazes de administrar a iniciativa. Ele ainda reitera sua opinião dizendo que, se quiseremos a cura de todas as doenças, precisamos, antes de mais nada, pesquisar muito para entender suas causas.

Com informações do Register

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.