Yahoo vai confirmar vazamento de dados de mais de 200 milhões de usuários

Por Sérgio Oliveira | 22.09.2016 às 07:37

O Yahoo pode confirmar ainda nesta semana que foi vítima de um ataque hacker que expôs dados de milhões de usuários de seus serviços. A informação foi confirmada pelo portal Re/Code nesta quinta-feira (22).

O incidente ocorreu em agosto deste ano, mas foi abafado pela companhia do Vale do Silício à época. Apesar disso, internamente foram iniciadas investigações para saber a extensão dos danos causados pelo hacker conhecido como 'peace_of_mind', que teria se infiltrado nos mecanismos de segurança do Yahoo e acessado detalhes de mais de 200 milhões de contas. Na sequência, o indivíduo mal-intencionado teria vendido essas informações na deep web por míseros US$ 2 mil.

Ao referido portal, fontes internas da gigante da internet confirmaram que ela está prestes a vir a público confirmar o vazamento desses dados e detalhar a extensão da intrusão, que vem sendo considerada "generalizada e séria".

Repercusão negativa

À época do surgimento das alegações de que a empresa havia sido invadida, foi relatado que as senhas obtidas pelo cibercriminoso utilizavam criptografia extremamente fraca, o que abriu espaço para questionamentos acerca do compromisso do Yahoo com a segurança de seus usuários. Para piorar a situação, a empresa não adotou nenhuma medida para troca imediata das senhas das contas de seus serviços - o que até agora não foi feito.

A oficialização de um problema desse tipo também pode impactar negativamente as negociações de venda da empresa à Verizon. A telecom norte-americana desembolsará US$ 4,8 bilhões pelo negócio de internet do Yahoo e há uma preocupação generalizada sobre as potenciais penalidades fiscais que podem incorrer sobre a empresa.

Finalmente, esta é mais uma mancha na trajetória de Marissa Mayer como presidente-executiva da empresa de tecnologia. Desde que assumiu a cadeira de CEO, a executiva não foi capaz de contornar os problemas enfrentados pela empresa, tampouco reinventá-la diante de concorrentes como Google e Facebook. Tal inabilidade, no fim das contas, acabou levando à venda da empresa.

Via Re/Code