Yahoo desmente saída de Marissa Mayer após conclusão da compra pela Verizon

Por Redação | 13.03.2017 às 12:24 - atualizado em 13.03.2017 às 17:10

A assessoria de imprensa do Yahoo desmentiu, na tarde desta segunda-feira (13), a informação postada nest amanhã de que a empresa teria ocnfirmado que Marissa Mayer não vai seguir como presidente executiva da empresa quando sua aquisição pela Verizon for concluída.

"Não foram feitos anúncios sobre a liderança do negócio operacional do Yahoo pós-fechamento do negócio, uma vez que se torna parte da família Verizon / AOL. Seria, portanto, impreciso dizer que Marissa não vai se unir à Verizon - essa decisão ainda não foi tomada".

A informação teria sido divulgada em um relatório regulatório hoje. Nele, a pioneira do Vale do Silício também revela que Mayer vai receber uma rescisão no valor de US$ 23 milhões quando sair do cargo.

Thomas J. McInerney é quem vai assumir a cadeira de CEO do Yahoo. Quem também terá um novo cargo no Yahoo é Alexi Wellman. Atual controlador global da companhia, Wellman assumirá a posição de CFO que Ken Goldman também está deixando vazia.

Embora o Yahoo não deixe claro quais os motivos por trás da demissão de Mayer, é bastante seguro afirmar que as trapalhadas cometidas pela executiva à frente da empresa contribuíram para a decisão. O que mais pesou, entretanto, foi a displicência da CEO e do corpo executivo da companhia quando foram descobertas as falhas de segurança que expuseram os dados de cerca de 1 bilhão de contas. Uma investigação concluiu que eles não "compreenderam ou investigaram adequadamente" a situação.

Ainda de acordo com a assessoria, Mayer e Goldman continuarão em seus cargos até que o negócio entre as duas gigantes chegue ao fim. A expectativa é que isso aconteça até o fim do segundo trimestre deste ano. Depois disso o Yahoo deve mudar seu nome para Altaba. Ainda não se sabe se Marissa Mayer ocupará outro posto na empresa.

*Notícia atualizada às 17h10

Fonte: Yahoo, Business Insider