Wallmart compra rival da Amazon por US$ 3,3 bi

Por Redação | 08.08.2016 às 22:05

A gigante americana Walmart finalizou a compra da Jet.com, uma das maiores empresas rivais da Amazon no comércio virtual, por US$ 3,3 bilhões. A aquisição da companhia, que foi lançada há apenas um ano e tem seu foco de mercado em produtos mais baratos, foi vista como uma tentativa ousada da Walmart de enfrentar o gap cada vez maior entre ela e a Amazon no e-commerce.

Apesar da Walmart ter se tornado a maior varejista do mundo no ano passado após atingir US$ 482 bilhões em vendas, a maior parte desse valor veio de seu comércio físico. As receitas provenientes de vendas on-line somaram apenas US$ 13,7 bilhões, contra US$ 99 bilhões da sua maior rival, a Amazon. Por outro lado, a capitalização de mercado da Walmart foi superada e agora representa menos de dois terços da sua rival.

Já a Jet foi fundada há apenas 2 anos e até julho do passado nem sequer possuía website – e mesmo assim é considerada uma das poucas lojas varejistas da internet capazes de atrapalhar a dominância da Amazon nas compras pela internet.

Amazon

(Imagem: Amazon, atual líder em e-commerce)

Oferecendo bons descontos em compras em grande quantidade, o que economiza custos de envio, a empresa iniciante mostrou sua intenção ao desafiar a líder de mercado em várias áreas e provou que seu foco é sobre vendas em grandes volumes. A Jet teve um crescimento de aproximadamente 3,6 milhões de novos compradores nos Estados Unidos, apesar de ainda ser uma empresa deficitária principalmente pelo grande volume de gastos com marketing. Mesmo com o grande número de clientes, acredita-se a empresa ainda precise atrair mais compradores para gerar mais dinheiro em caixa.

De qualquer forma, o crescimento da varejista parece ter afetado muito pouco o crescimento da empresa de Jeff Bezos, cujas vendas aumentaram em 25% no ano passado. Curiosamente, a Jet é liderada por Marc Lore, um empreendedor do comércio virtual que vendeu sua última empresa, a Quidsi, por US$ 545 milhões justamente para a Amazon em 2010. Ficando com aproximadamente 25% da Jet, ele espera receber em torno de US$ 750 milhões após a finalização no negócio.

Quanto à negociação, a Walmart vai pagar US$ 3 bilhões em dinheiro vivo e os outros US$ 300 milhões serão pagos no decorrer do tempo, tornando essa operação como a maior aquisição de comércio eletrônico por uma empresa americana.

jet.com

(Imagem: Jet.com, tentativa da Walmart de rivalizar com a Amazon)

Lore vai continuar com a Jet.com, mantendo um status de empresa independente, apesar de tirar proveito de toda lojística on-line da sua nova dona. A empresa de supermercados está pronta para introduzir a tecnologia da Jet em seus serviços, e enquanto isso, a companhia menor fica embaixo do guarda-chuva da gigante, que a protegerá contra eventuais perdas financeiras.

Como parte do negócio, a Walmart diz ter insistido para que Lore ficasse a cargo das duas empresas combinadas por vários anos ainda. “Nós estamos buscando maneiras de baixar os preços, ampliar nossa variedade de produtos e oferecer a mais simples e fácil experiência de compras, pois isso é o que nossos clientes desejam”, disse o presesidente executivo da Walmart, Doug McMillon.

Via: Telegraph