Volkswagen investe US$ 300 milhões em rival do Uber

Por Redação | 24.05.2016 às 15:34

A Volkswagen anunciou nesta terça-feira (24) um investimento no valor de US$ 300 milhões no Gett, serviço de transporte privado que é um dos principais rivais do Uber na Europa. A montadora é a líder de um aporte financeiro que, no total, garante US$ 520 milhões para expansão dos serviços da empresa no Velho Continente, principalmente.

O Gett, hoje, é líder no mercado de transportes privados em cidades como Londres e Moscou. Entretanto, esse sucesso obtido na Europa não se repete nos Estados Unidos, onde a companhia opera apenas em Nova York com uma margem bastante pequena. O país parece não fazer parte dos planos de expansão das atividades, já que segundo o CEO Shahar Waiser, a ideia é se concentrar nos mercados de maior interesse, além de “fortalecer a posição” na Grande Maçã.

Sobre a parceria com a Volkswagen, especificamente, o executivo afirma que ela vai além de um simples investimento, e também inclui a prestação de serviços. Um dos principais focos, por exemplo, é o mercado de B2B, para quem a montadora deve oferecer novas plataformas de mobilidade e logística. Enquanto isso, para os consumidores, aumenta a integração entre sistemas de bordo e o Gett, de forma a facilitar a vida de motoristas.

Ainda sofrendo com os reflexos de um escândalo no qual é acusada de manipular as emissões de poluentes em seus veículos, de forma a fazer com que eles parecessem mais “limpos” do que realmente são, a Volkswagen citou o investimento no Gett como uma amostra de seu plano para se tornar a líder em soluções de mobilidade até 2025. Ela promete investir em mais companhias e serviços que promovem o compartilhamento e a integração, de forma a melhor atender às necessidades das cidades e dos consumidores.

Trabalhando exclusivamente com carros pretos e mais luxuosos, a Gett se posiciona contra o Uber não apenas no mercado, mas também em sua campanha de marketing. A empresa oferece vantagens especiais para motoristas que deixarem a concorrente para dirigirem para ela, além de focar em tarifas mais baratas – 10%, menos do que o cobrado pela rival em algumas cidades – e menos alterações de preços para os consumidores. A companhia conta, ainda, com serviços de entregas e logística.

Fonte: The Verge