Verizon se recusa a soltar atualização que inutilizaria Galaxy Note7

Por Redação | 09 de Dezembro de 2016 às 17h29

A Samsung anunciou nesta semana que começará a entregar um update para os Galaxy Note7 remanescentes no mercado para inutilizá-los completamente, decretando oficialmente a morte dos dispositivos que ainda estão por aí mesmo após dois processos de recall.

Através de um comunicado liberado nesta sexta-feira (09), no entanto, a operadora norte-americana Verizon surpreendentemente se recusou a liberar essa atualização para seus clientes com Note7 em mãos, considerando o update um "risco" para usuários que não possuem um equipamento alternativo caso seu smartphone seja desativado.

"Não vamos soltar uma atualização de software que irá eliminar a capacidade do Note7 de funcionar como um dispositivo móvel no meio da temporada de festas e viagens de férias", escreveu Jeffrey Nelson, vice-presidente global de comunicações da empresa. "Não queremos impossibilitar [usuários] de contactar familiares, primeiros socorros ou profissionais médicos em uma situação de emergência".

A empresa, no entanto, reinterou a importância de que os dispositivos sejam retornados "imediatamente", ressaltando que a Samsung continua oferecendo descontos de US$ 100 na aquisição de outro de seus produtos após a troca de um Note7.

Segundo a Samsung, o update que inutilizará os Galaxy Note7 fará com que a bateria do dispositivos não possa mais ser recarregada, o que, na prática, só tornará um Note7 útil se estiver constantemente ligado à tomada.

A atualização está prevista para ser liberada na Nova Zelândia, Austrália, Canadá e Estados Unidos. Nos países da Oceania, o desligamento ocorrerá no próximo dia 15. Já no Canadá, o processo já começou nesta quinta-feira.

A Samsung alega que já aguardou tempo suficiente desde o primeiro recall, em outubro, e é necessário agora que todos os clientes retornem os aparelhos para a fábrica. A atualização seria, por tanto, a última tentativa da sul-coreana para "recuperar" os cerca de 285 mil Note7 restantes que não foram devolvidos no processo e ainda correm o risco de combustão expontânea a qualquer momento.

Via: Verizon

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!