Veja as previsões (malucas) que Elon Musk fez em conferência nos EUA

Por Redação | 02 de Junho de 2016 às 19h52
photo_camera Divulgação

Se você utiliza o Paypal, ou conhece os projetos da SpaceX e da Tesla, então existe uma boa chance de você já ter ouvido falar sobre Elon Musk. O milionário é conhecido por ser excêntrico e ter opiniões, digamos, diferentes. Em sua participação na conferência Code do portal Re/code, o CEO da Tesla e da SpaceX fez algumas afirmações sobre a vida e o futuro da tecnologia que impressionaram a todos.

Se formos acreditar no que Elon disse, num futuro não tão longínquo estaremos andando em carros autônomos, fazendo viagens para Marte e tentando lutar contra inteligências artificiais capazes destruir a humanidade. Veja a seguir tudo o que Musk tinha a dizer:

Nós estamos vivendo em uma simulação estilo Matrix

"O argumento mais forte para nós estarmos em uma simulação é o seguinte: há quarenta anos tínhamos o game Pong: dois retângulos e um ponto; era isso que os jogos eram. [...] Se você assumir qualquer taxa de melhoria, os jogos irão se tornar indistinguíveis da realidade [daqui a alguns anos]".

O argumento de Musk é baseado na ideia de que a computação moderna está fazendo evoluções que, mesmo sendo lentas, acabarão levando os games e simuladores a serem indistinguíveis da realidade. E se esse tipo de jogo já existir? Nas contas de Musk, as chances de estar vivendo em uma "realidade construída" existem, mas são essencialmente de "uma em bilhões". Ou seja: há muito mais chances de estarmos vivendo "na Matrix."

A Tesla não está competindo com o Google, e sim com a Apple

"O Google fez um ótimo trabalho ao mostrar o potencial do transporte autônomo, mas eles não são uma empresa de carros. Então eles podem, potencialmente, licenciar sua tecnologia para outras empresas".

Quando perguntado se a Apple era uma competidora no mercado de carros, o Musk achou que essa comparação era mais favorável, ainda que a empresa possa entrar no ramo tarde demais.

"Eu acho que a produção em escala industrial de carros autônomos não deve começar antes de 2020. Isso é tarde demais?"

A afirmação faz sentido. A tendência do Google licenciar a tecnologia de carros autônomos ao invés de se tornar uma fabricante de veículos é muito maior, e mais lucrativa também. A Apple, por outro lado, já é uma empresa de hardware, e se envolver com tecnologia veicular seria apenas um passo além.

Carros completamente autônomos estão a menos de dois anos de distância

Musk acredita que nós já resolvemos os problemas técnicos para transformar os carros autônomos em realidade. Ele também acredita que em até dois anos veremos carros completamente autônomos disponíveis para os consumidores. Claro que há um contratempo: a legislação. O ambiente vagaroso dos órgãos regulatórios pode ser uma barreira para vermos carros sem motoristas nas ruas.

"Eu considero que a direção autônoma é um problema resolvido. Os reguladores, no entanto, vão precisar de pelo menos mais um ano; eles vão querer ver um bilhão de dados de milhas rodadas antes".

As pessoas terão pisado em Marte até 2015

"Se as coisas continuarem seguindo o seu curso, nós seremos capazes de levar pessoas para Marte em 2024, com chegada prevista para 2025."

Musk não foi muito claro sobre o que significava as "coisas" que ele mencionou, mas diferente dos carros autônomos, ainda existem muitos desafios tecnológicos a serem resolvidos para que uma viagem a Marte seja possível. Musk está confiante na ideia de 2025, mas ainda temos pessoas que discutem qual forma de governo funcionaria melhor no planeta vermelho.

Humanos são basicamente ciborgues

Claro que a entrevista não seria completa sem algum cenário apocalíptico. Na conferência, o milionário quis relembrar aos participantes que já somos ciborgues, basicamente. O CEO da Tesla procurou apontar o impacto das mídias sociais nas nossas interações do dia a dia com outros humanos, bem como nossa dependência de computadores para executar tarefas todos os dias.

"Você tem basicamente superpoderes com seu computador e seu celular, e com as aplicações que existem nele. Você tem mais poder do que o presidente dos Estados Unidos tinha há 20 anos".

Maluquice ou papo de visionário? Você pode conferir a participação completa de Musk no vídeo abaixo (em inglês):

Via The Next Web